Como aplicativos gratuitos ganham dinheiro?

Na hora de procurar um aplicativo na loja, logo clicamos na aba de aplicativos gratuitos e depois de baixá-los usamos como se não houvesse amanhã. Mas às vezes vem uma pergunta a cabeça “como um app tão útil pode ser de graça”? “Como eles se sustentam”? Como aplicativos gratuitos ganham dinheiro?

Nesse post, iremos responder as perguntas acima, além de mostrar os diversos tipos de aplicativos “gratuitos”.

Leia também: 7 aplicativos para você aprender a programar

Gratuitos só no nome

Primeiramente, 99% dos aplicativos gratuitos são feitos para ganhar dinheiro. Mas aqueles 1% são MVPs e só buscam validar suas hipóteses. Mesmo não sendo monetizados no incio, não significa que nunca serão.

Em 2015, aplicativos geraram uma receita de 69.7 bilhões de dólares, até 2020, esse número irá triplicar.


Fonte (Statista)

E qual fatia desse dinheiro veio de aplicativos gratuitos?

Fonte (Statista)

Como podemos ver no gráfico acima, propagandas em vídeo e imagens, comuns em apps gratuitos, dão um total de 50% em jogos, e 66% em outros apps, de toda a receita global. Isto é, um valor aproximado de 34 bilhões de dólares em 2015 só com anúncios.

Propaganda é alma do negócio.

Como ganhar dinheiro com um aplicativo gratuito?

Existem duas formas de se ganhar dinheiro com um aplicativo gratuito, são elas:

  • Compras dentro do aplicativo;
  • Propagandas;

Tenha em mente que um método não invalida o outro, em seu aplicativo você pode usar um ou até mesmo esses dois. Cada um tem muitos benefícios. Vamos explicar como ambos funcionam em maior detalhe, para que você saiba exatamente o que fazer.

Compras dentro do aplicativo

Uma compra no aplicativo oferece aos usuários recursos extras e opções adicionais. Essas atualizações ajudam a aumentar o engajamento e melhorar a experiência do usuário.

Veja quanto dinheiro um usuário gasta em média mensalmente com compras no aplicativo.

fonte (AppsFlyer)

Como você pode ver pelos dados, a maioria dos usuários de dispositivos móveis não compra upgrades. Também está claro que os usuários na plataforma iOS estão dispostos a gastar mais do que os usuários de Android. Por isso, você não pode esperar que todas as pessoas que fazem o download do seu aplicativo gastem dinheiro gratuitamente. Isso não é uma meta realista ou atingível. Então, você precisa se concentrar no grupo que está disposto a comprar essas atualizações.

Esses recursos adicionais podem adicionar uma camada de complexidade, dependendo da natureza do aplicativo e da profundidade de sua funcionalidade. Você precisa encontrar uma maneira de prender o usuário e mantê-lo voltando para mais.

Por exemplo, os jogos fazem um ótimo trabalho de atrair usuários para comprar atualizações que melhoram sua jogabilidade. Dessa forma, alguém pode baixar e jogar de graça, mas não pode desbloquear certos mapas ou funções do jogo sem gastar dinheiro.

Os sistemas de moedas ou tokens são uma ótima maneira de conseguir isso e fazer com que os usuários gastem mais por compra. Em vez de dizer que algo custa $ 1, você pode dizer que são 100 tokens.

Permita que os usuários comprem tokens com dinheiro real e ofereça uma taxa de câmbio melhor com base no valor gasto.

Por exemplo:

  • R$5 = 500 tokens
  • R$10 = 1200 tokens
  • R$20 = 2500 tokens

De acordo com o Suporte da Apple, existem três tipos de compras dentro de um aplicativo.

  • Consumível;
  • Não consumível e;
  • Assinaturas.

Compras consumíveis são aquelas que você só poderá gastar uma única vez. Por exemplo os tokens citados acima.

Os não consumíveis, por sua vez, são todos os tipos compras que você realiza uma única vez. Por exemplo, novos mapas em um jogo ou mesmo funções extras em um app.

As assinaturas são conhecidas, você paga periodicamente para ter acesso à uma funcionalidade. Por exemplo, Spotify ou Netflix.

Propagandas

Quando falamos de propagandas, significa que você será pago com base em impressões ou cliques. Uma impressão é quando alguém vê um anúncio no app, a cada determinado número de visualizações você ganha uma quantia. E o clique é simples, se alguém clica no anuncio você ganha.

O tipo de anúncio oferecido na sua plataforma afetará também a taxa de pagamento. Por exemplo, você poderia cobrar mais das empresas por um vídeo em vez de um anúncio ou banner estático. A publicidade funciona para alguns modelos e aplicativos. Você terá que decidir se essa é uma estratégia razoável a ser considerada depois de analisar seus usuários e concorrentes.

Embora isso possa gerar dinheiro, às vezes eles podem ser intrusivos para a experiência do usuário. Então, não exagere nos anúncios. Com isso dito, você também pode combinar sua estratégia de publicidade com seu modelo de negócios de compras no aplicativo. Digamos que você use essas duas técnicas para ganhar dinheiro. Você se lembra do que discutimos anteriormente? Você pode oferecer uma atualização premium para usuários que não desejam ver anúncios enquanto usam o aplicativo.

Um ótimo exemplo é esse aqui

Como você pode ver, usar compras e anúncios no mesmo aplicativo pode ser feito ao mesmo tempo.

Sutileza

A parte mais importante do uso de aplicativos gratuitos para ganhar dinheiro é convencer o usuário de que ele quer comprar coisas para aprimorar sua experiência. Como você faz isso? Você precisa criar a ilusão de que precisa gastar dinheiro para aproveitar ao máximo seu aplicativo.

Para que isso aconteça, as partes gratuitas do seu aplicativo precisam ser boas, mas não perfeitas. É uma ladeira escorregadia. Se você tornar a versão gratuita incrível, o usuário não terá nenhum motivo para gastar dinheiro extra. Mas se você não tiver muitos recursos na versão gratuita, os usuários não terão experiência suficiente para perceber que querem fazer ou ver mais.

Então você tem que encontrar esse meio termo. E, com sutileza, provocá-los com esses recursos avançados e benefícios. Se você usar anúncios, certifique-se de que eles não atrapalhem a navegação do usuário. Por exemplo, um usuário não precisa assistir a um vídeo de 30 segundos toda vez que abrir o aplicativo.

Mas alguns pop-ups ou banners de tempos em tempos podem não ser razoáveis. Pense em tudo o que discutimos até agora. É necessária uma análise completa do seu aplicativo, seus usuários e o mercado para determinar qual estratégia de monetização funciona melhor.

Você precisa descobrir quais resultarão na maior receita. Não há mágica quando se trata de ganhar dinheiro com aplicativos gratuitos. Mas há definitivamente maneiras de aprender a aproveitar as oportunidades à medida que se apresentam.

Aplicativos gratuitos foram feitos para ganhar dinheiro. Ao lançar seu app pense na maneira em que irá monetiza-lo. Caso tenha alguma dúvida deixe-a aqui nos comentários.


  • Vitor R. Galante
  • Gerente de Marketing
  • Viciado em novas tecnologias, adoro e me entusiasmo com novidades. Escrever artigos sobre os mais diversos temas tecnológicos me traz paz de espirito. Morar, trabalhar e estudar em Ouro Preto me fez entender que tradição e inovação podem sim andar juntas.

34 comentários no post “Como aplicativos gratuitos ganham dinheiro?

  1. Ao criar um App com função informativa, poderia cobrar uma taxa mínima para baixa ló? Exemplo 1 real.

  2. Achei maravilhosa sua explicação! Obrigada por compartilhar seu conhecimento!
    Uma dúvida, já que o valor mínimo de venda do app é de R$0,99, Qual seria para compras dentro do app?

    1. Olá Simone,
      O ifood cobra uma taxa para os restaurantes cadastros na sua plataforma.
      Existe uma taxa percentual em cima das suas vendas ou mesmo um valor fixo dependendo do faturamento do seu restaurante.
      Outro ponto que precisa ser definido é quem irá fazer as entregas, o seu restaurante ou o próprio ifood.

    1. Olá Jerusa, dados de saúde são considerados sensíveis e segundo o artigo 11, inciso 2, paragrafo 4° da LGPD: é vedado o uso de dados pessoais sensíveis referentes à saúde para qualquer tipo de ganhos. Em síntese, dados de saúdes só podem ser usados por profissionais da saúde. Eu aconselho que você dê uma lida neste artigo -> Seu aplicativo está preparado para LGPD? Adapte-se!. E também aconselho a você conversar com algum advogado que possa te aconselhar melhor sobre a LGPD.

    1. Olá Marcos, é difícil falar de investimento médio para criar e disponibilizar um app. Pois, um aplicativo pode custar de mil reais a um milhão de reais! O custo de um aplicativo é baseado na complexidade dele, isto é quanto mais recursos ele possuir, mais caro será. Por exemplo, um aplicativo que deixa uma foto preta e branca pode ser feito em minutos e ter um custo abaixo de 100 reais, já um app de uma fintech pode ter um custo milionário dado que o aplicativo terá que realizar todas as funções de uma agência bancaria e ser fácil para que o usuário possa fazer sozinho.

    1. Olá, Maria! Existem alguns modelos de monetização de aplicativos. No caso de um app para imóveis, o modelo de compras dentro do app será uma boa opção. Entenda melhor sobre as formas de monetização lendo este artigo..

      1. Bom dia ru sou jhelson da mata e sou de um país em desenvolvimento ,quero criar um app pra vendas de produtos mas não sei como será o metodo de pagamento dos usjarios e como é que este valor entra na minha conta no meu pais ?

        1. Olá, Jhelson! O pagamento no seu aplicativo pode se integrar às ferramentas disponíveis no seu país. Em casos de pagamentos dentro do próprio aplicativo são utilizados os gateways de pagamento, mas também podem ser implantadas outros meios, como boleto.

  3. Boa tarde… primeiro parabéns pelo artigo. Sempre tive vontade de aprender fazer aplicativos. Vocês dão treinamento online? Se oferecem: pré-requisitos e valores? Obrigado.

    1. Olá, Clorivaldo. Ficamos felizes que você gostou! Infelizmente, nós não oferecemos treinamentos. Quem sabe um dia? Porém, muitos dos nossos conteúdos podem te ajudar nessa jornada. Temos vários artigos do tema e você pode começar por esse aqui. Te indico procurar por cursos online na Alura ou então na Udemy. O LinkedIn premium te dá acesso a vários cursos interessantes, inclusive de linguagens de programação. Também vale a pena dar uma olhada. Espero ter ajudado!

  4. se aplicativo for criado é possível ganhar dinheiro somente com download ?
    Valor pago por download 0,018 USD X taxa USD 4 é igual 0,072
    4 Milhões de download X 0,072 é igual a R$ 288.000,00

    1. Olá, Deivt. É possível sim, mas somente quando imposto um valor antes de realizar o download. Ou seja, um app gratuito não irá ganhar com o volume de downloads. Existem outros modelos de monetização para aplicativos gratuitos. A gente tem mais conteúdo sobre o assunto, então confere aí!

  5. Oi Boa noite tenho uma lanchonete gostaria de saber como faço pra criar um App nessa área,É fazer a divulgação..

    1. Olá, Robson. Como vai? Como já tem um artigo que responde a sua pergunta, vou te indicar a leitura dele. É só clicar aqui. Quanto a divulgação, você vai precisar criar estratégias de marketing, em específico o marketing para aplicativos. Então confira também nosso artigo sobre o assunto!

  6. Boa tarde! Gostaria de saber como o aplicativo ganha dinheiro com visualização. Ex: Se a Coca-Cola quer colocar anúncio no meu aplicativo, ela paga para colocar, e como ela vai ganhar dinheiro??

    1. Olá, Ayres. É como o Vitor falou no artigo: quanto mais usuários clicam nas propagandas, mais o dono do aplicativo vai ganhar. É garantido a ele um valor determinado por cada clique, logo, quanto maior o volume de interações, maiores serão os lucros. Agora, o anunciante não vai ganhar dinheiro com a propaganda em si. É como em outdoores: o anunciante paga para estar naquele outdoor, mas seu real retorno financeiro será quando as pessoas que viram ele se tornam clientes. Isto é, quando um usuário vê a propaganda e resolve baixar o app que ela acabou de ver. E este app também pode ter propaganda, ganhando dinheiro da mesma forma que o primeiro aplicativo que esse usuário estava usando.
      Existem ainda outras formas de monetizar o aplicativo. Se quiser saber ainda mais sobre o assunto, confira o nosso artigo com os 5 modelos para ganhar dinheiro com apps!

  7. Olá ! Parabéns pelo conteúdo ! Gostaria de tirar algumas dúvidas.
    Para ter um aplicativo preciso ter uma empresa, se sim em qual enquadramento ?
    Ter anuncios de outras empresas e se alguem gostar e utilizar minha plataforma para vender algo, estilo Ifood, como é feita a contabilidade dos rendimentos desse app ??

    1. Olá, Carol! Que bom que gostou do conteúdo (:

      Você precisa abrir uma empresa sim e o enquadramento vai depender da atividade que ele vai desempenhar. Cada app terá seu respectivo CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas). A Uber e iFood funcionam como aplicativos, mas seus registros são diferentes. Recomendo você acessar o site da “Receita Federal e consultar os CNPJs para conferir como seus apps de referência estão registrados.

      Quanto aos anúncios, você acompanha a receita através dos painéis administrativos das lojas de aplicativos, pois lá é possível acompanhar todas as estatísticas do seu app. Em casos de marketplaces como o iFood, essa contabilização pode ser a partir do painel administrativo do aplicativo e também via extrato bancário, afinal, todos os restaurantes do iFood precisam repassar a parte do aplicativo de cada venda.

      Espero ter ajudado 😉

  8. Olá gostaria de saber mais sobre monetização em um aplicativo, quanto se pode ganhar em um aplicativo, quanto eu ganho em reais por os usuários clicarem em propagandas??

  9. Parabéns pelo conteúdo das suas informações…Lendo as perguntas e respostas tirei várias dúvidas…agora e colocar amão na massa!!! Abs a todos!

    1. Oi, Alex! Ficamos felizes com o seu comentário! Prezamos por conteúdo de qualidade e seu retorno é muito importante para nós (:

  10. Boa tarde! Estou criando um aplicativo para ajuda a população e edificios, funciona com uma placa de controle. Queria dar essa placa de graça e ganhar com o app, será que é possível mesmo com o aplicativo de graça?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *