Marketplace: como vender seu produto

Você sabe o que é um marketplace? Nesse texto, evidenciamos as principais vantagens de aderir a esse modelo de negócios e como utilizar intermediadores de pagamento para melhorar a experiência do vendedor e do comprador.

O que é um marketplace?

O marketplace é como um shopping center virtual. Esse modelo de negócio surgiu no Brasil em 2012 e, atualmente, existem diversos marketplaces disponíveis.

A principal vantagem desse negócio é que ele reúne diversos produtos, de diferentes marcas e fornecedores, em um só lugar. Algumas das plataformas de marketplace mais conhecidas são Americanas, Shoptime, Walmart, Mercado Livre, OLX…

Um dos principais motivos para o modelo de negócio ser tão popular é a oportunidade de ascender que ele dá a outras lojas. Como isso funciona? É simples! Todos nós somos familiarizados, por exemplo, com a Americanas, certo? Devido a isso, a rede nos passa muito mais confiança que outras pequenas lojas. Até aí, tudo certo.

Suponhamos, então, que uma pequena loja possui produtos bons que são vendidos a preços acessíveis. Graças ao marketplace, essa loja pode utilizar a Americanas como intermediadora da compra, e conseguir a confiança do comprador, que está familiarizado com a rede. Por sua vez, a Americanas ganha uma pequena porcentagem dos lucros.

Outro motivo da popularidade do marketplace é a comparação de preço. Como várias lojas vendem dentro de uma plataforma, é possível que o comprador decida qual loja possui o melhor custo/benefício para ele.

Agora que você já sabe o que é e como funciona um marketplace, vamos ver um tutorial de como vender em um marketplace.

Como vender em um marketplace?

Já vimos anteriormente que vender em marketplaces pode ser uma boa solução para lojas que ainda estão conquistando seu espaço no mercado. Vejamos agora um passo a passo de como vender nessas plataformas.

Defina quais produtos serão vendidos

Antes de mais nada, é importante definir quais produtos serão anunciados no canal de vendas. Isso porque nem sempre os itens que possuem o maior número de vendas no seu próprio e-commerce terão o mesmo desempenho no marketplace.

É preciso levar em conta diversas coisas, como os principais produtos vendidos no canal de vendas, quais os mais procurados… E, até mesmo, se o seu preço é competitivo em relação aos outros produtos. Tudo isso para garantir que seu produto seja um sucesso em vendas na plataforma.

Dica: não é vantajoso possuir uma cartela muito extensa de produtos em marketplaces. Isso porque produzir fotos de todos os produtos e cadastrá-los demanda muito tempo.

Defina um marketplace

Depois de escolher qual produto anunciar, é preciso decidir onde anunciá-lo. Nesse momento, é extremamente importante fazer uma pesquisa aprofundada sobre todos os canais de vendas disponíveis. Mais que isso, é necessário ter um estudo do público-alvo de cada um dos marketplaces, para garantir que está anunciando no local mais apropriado.

Existem marketplaces mais direcionados, como a Netshoes, para artigos esportivos. Em contrapartida, Americanas e Mercado Livre são mais abrangentes, e possuem uma vasta gama de produtos. Tudo isso deve ser levado em conta ao definir um marketplace.

Depois disso, basta iniciar o processo de negociação. É importante levar em conta que cada marketplace possui um processo diferente. Portanto, antes de definir qual canal de vendas escolher, pesquise e esteja por dentro do processo de negociação do canal escolhido. Isso pode evitar surpresas negativas durante seu processo de vendas.

Defina um intermediador de pagamento

Esse é um dos passos mais importantes. Você já definiu seu produto e o local onde irá vendê-lo. A seguir, vem a decisão mais importante: como receber seu dinheiro? É nessa parte que entra o intermediador de pagamento.

Um intermediador é uma plataforma que integra a loja virtual às instituições financeiras. Por meio do intermediador de pagamentos, você pode realizar vendas e receber via cartão de crédito e débito, boleto bancário e muito mais.

Além disso, também é possível oferecer diversas condições de pagamento ao comprador. Entre elas, parcelamentos (com ou sem juros), cupons de desconto, entre outras. Dessa forma, sua empresa fica livre da responsabilidade de intermediar as transações financeiras, deixando tudo nas mãos de especialistas.

O que são intermediadores de pagamentos

Na hora de realizar o pagamento de um produto, o consumidor se depara com diversas opções. De pagamento à vista a crédito e boleto bancário… Com tantas opções, fica difícil para as pequenas empresas administrarem tudo isso.É aí que entram os intermediadores de pagamentos.

Um intermediador de pagamentos é uma plataforma que faz a ponte entre e-commerce e as instituições financeiras.Entretanto, muitas pessoas costumam confundir os intermediadores de pagamento com gateways de pagamento.

A diferença entre os dois é que, enquanto o gateway é basicamente uma maquinha de cartão virtual, similar a qualquer máquina de cartão encontrada em uma loja física, os intermediadores são uma solução mais completa, pois oferecem diversas alternativas de pagamento online ao consumidor.

Qual é melhor? Gateway x Intermediadores

Os gateways, embora sejam uma solução robusta em termos de sistemas de pagamento, exigem uma série de contratações de serviços que não estão inclusos. Isso torna essa ferramenta bastante cara e difícil de operar, o que a torna inviável para os médios e pequenos empresários que buscam operar por um meio de pagamento online com baixo custo.

Com um intermediador de pagamentos, não há a necessidade de fazer diversos contratos e integrações. Com um simples cadastramento na plataforma de vendedor, já é possível colocar o sistema para funcionar.

Motivos para se usar um intermediador em seu marketplace

Garantia de segurança

A segurança de dados do usuário é um ponto muito importante para qualquer tipo de venda online. Ter um intermediador traz a você uma segurança maior, pois em momento algum você terá que armazenar ou gerenciar qualquer tipo de dado bancário dos compradores. Dessa forma,se houver qualquer transtorno, o risco e responsabilidade são do intermediador.

Existe ainda um certo risco de fraude com cartões de crédito. Felizmente, quando se utiliza uma plataforma intermediadora, você passa a contar com todos os requisitos de segurança necessários para não precisar se preocupar com isso.

Variedade das formas de pagamento e agilidade

Está mais do que comprovado: quanto menos cliques na hora de efetuar um pagamento online, maiores são as chances da venda. Por isso, ter diversas formas pagamento não só facilita a vida de quem quer comprar, como também aumenta a taxa de conversão de quem está vendendo.

A praticidade e agilidade são pontos altos dos intermediadores de pagamento para marketplace. Junto a isso, a gestão também é facilitada, pois tudo fica unificado em um dashboard, onde você tem acesso muito mais rápido a todas a informações sobre as vendas, ticket médio, casos de reprovação e assim por diante.

A agilidade não existe apenas para o gestor, o usuário também se beneficia. O preenchimento de dados se torna muito mais simples, inclusive em dispositivos móveis, o que permite aos usuários comprarem com um clique só, já que seus dados estarão armazenados de compras anteriores.

Serviços financeiros

Uma das facilidades oferecidas por um intermediador de pagamentos é a possibilidade de envio de cobranças por e-mail. Assim, o consumidor tem à sua disposição o boleto gerado ou é direcionado para o site para pagamento, o que evita esquecimentos e também contribui para reduzir a taxa de abandono de carrinho.

No e-commerce, você precisa estar atento às tendências de mercado, para aproveitar as oportunidades, a fim gerar cada vez mais vendas. Mas a realidade é que nem sempre o dinheiro está em caixa. Pensando nisso, alguns intermediários possuem a opção de fazer a antecipação de recebíveis a qualquer instante.

Melhores intermediadores do mercado

Aqui estão alguns intermediadores de pagamentos utilizados no Brasil:

Iugu

Uma plataforma paga com uma mensalidade de R$ 199,9/mês, sua tarifa é de 3,4%. Possui antecipação de pagamento com uma taxa de 2,5% a.m. Além disso, também permite ao usuário realizar 4 transferências gratuitas (para sua conta bancária) por mês, e o prazo é de 1 dia útil.

Moip

Plataforma agora adquirida pela Wirecard Brasil, sua tarifa é de 5,49%, a assinatura é gratuita e taxa de antecipação varia para cada tipo de operação. Além disso, não possui taxa de saque (transferência para sua conta bancária) e o prazo para recebimento é de 3 dias úteis.

Pagar.me

Possui a tarifa de 3,99%, a taxa de saque é de R$ 3,67 (grátis para o Bradesco), possui antecipação de saque que varia de acordo com a transação.

Gerencianet

A empresa se encontra a 10 anos no mercado e sua tarifa varia para melhor se adaptar ao cliente. Além disso, a empresa possui taxa de transferência gratuita, com algumas exceções, em que é cobrada a taxa de R$5,00. São elas:

transferência de valores abaixo de R$300, transferência para outra contas bancárias de diferente titularidades independente do valor, transferências por e-mail independente do valor e transferências programadas para conta bancária, independente do valor e da titularidade. O prazo é de 3 dias úteis, mas o processo geralmente é efetivado em 1 dia.


  • Vitor R. Galante
  • Analista de Inteligência Comercial e Marketing.
  • Graduando em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Ouro Preto. Acredito que a formação em economia me proporciona uma visão otimizada do mercado, e marketing é a ciência e a arte de explorar, criar e entregar valor para satisfazer as necessidades de um mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *