5 etapas essenciais no desenvolvimento de um aplicativo

As facilidades que a tecnologia proporciona para nossas diversas atividades tem fomentado investimentos no desenvolvimento de aplicativos. Afinal, eles nos oferecem temos acesso há muitos recursos com apenas poucos cliques. Dentre as categorias de aplicativos, os ligados à comunicação têm força, visto que as redes sociais ficam no todo dos downloads nas lojas de apps em nível mundial. O Whatsapp, por exemplo, nunca saiu do primeiro posto de aplicativo mais baixado durante todo 2019, segundo relatórios da Sensor Tower.

Além da comunicação, muitas outras áreas também podem se beneficiar do desenvolvimento de aplicativos. Isso porque a programação está aí para resolver nossos problemas e pode ser aplicada a qualquer coisa. E considerando que os softwares corporativos são grandes tendências de investimentos em TI, conforme a Gartner, podemos considerar que muitas empresas irão adotar os apps.

No entanto, existem muitos processos não tão fáceis para o desenvolvimento de aplicativos. Assim, deixo abaixo um passo a passo para desvendar tudo que for necessário para criar o seu app. Vamos conferir?

1- Estruturando a ideia

Ter uma ideia de aplicativo talvez seja a parte mais fácil de todo o desenvolvimento, porém estruturá-la não é tão simples. Afinal, a ideia ainda diz pouco sobre o aplicativo, pois imaginá-lo como solução de mobilidade urbana ou telemedicina não responde muitas perguntas tais como:

  • O que o aplicativo vai resolver?
  • Quais as funcionalidades dele?
  • E as suas principais telas?
  • Qual será a identidade visual? Ou o desenvolvedor irá fazê-la também?
  • E as regras de negócio?
  • Como vai se destacar da concorrência?
  • Outras.

Em suma, a estruturação da ideia é a definição dos requisitos mínimos que seu aplicativo precisa ter para alcançar o objetivo final. Você pode conferir como montar o mvp do seu aplicativo com o artigo a seguir:

2- Escolhendo os colaboradores

Apesar de sermos seres interdisciplinares, é impossível dominarmos todas as áreas de conhecimento. Por isso, captar colaboradores é uma etapa essencial para o desenvolvimento de um aplicativo, pois exige muita expertise e pode ser que você não contemple todas as necessárias. Afinal, é para isto que este artigo serve e o motivo pelo qual você está aqui, correto?

Além da variável conhecimento e habilidade, há também outros fatores que podem dificultar a produção do app, bem como a falta de tempo, de softwares ou equipamentos. Por isso que a terceirização do desenvolvimento de apps é a saída mais eficiente nesses momentos.

Você pode optar por escolher uma empresa de aplicativos ou contratar freelancers. Cada um apresentará seus benefícios e malefícios, variando do tempo de execução ao preço, sendo as empresas mais velozes e os freelancers mais baratos. Pra isso, busque fazer diferentes orçamentos e conhecer minimamente o histórico daquela organização ou profissional, pois será um grande fator de decisão. Pesquise quais projetos foram desenvolvidos lá e analise as avaliações dos usuários nas lojas de aplicativos.

Certifique-se também que você terá direito a um contrato de confidencialidade, pois somente assim é possível garantir que sua ideia será resguardada de danos ou cópias.

Existem muitas coisas a serem consideradas nessa escolha e como já falamos disso por aqui, você pode se aprofundar no assunto com esse artigo:

3- Negociando o aplicativo

Após encontrar a empresa ou profissional parceiro, é hora de negociar. O primeiro passo é a assinatura de um contrato de prestação de serviço, o qual serão definidas os prazos, preços, pagamentos, limites de alterações e a divisão das responsabilidades entre o contratado e contratante. Essa é uma das partes mais importantes para desenvolvimento de um aplicativo, pois o que for decidido neste contrato servirá até final de produção do seu app, evitando, assim, atritos de comunicação.

Como já citado, podem existir algumas mudanças no meio do caminho e, assim, existir alguns gastos extras ou alterações no contrato. Porém, existem alguns tipos de contratos de serviço que possuem flexibilidade quanto às mudanças.

4- Desenvolvimento do aplicativo

Com os contratos acertados e escopo definido, chegou o momento do desenvolvimento, o qual o tempo de produção irá variar conforme a complexidade do aplicativo, funcionalidades, integração e construção de APIs, dentre outros fatores.

Neste momento é importante que você tenha participação ativa. Lembra da repartição de responsabilidade lá na assinatura do contrato? Seus deveres girarão em torno da comunicação. Isto é, por você ser o maior conhecedor do tema do seu app, seu suporte será imprescindível para compartilhar as informações e garantir que o resultado final seja o melhor.

Cada desenvolvedor irá adotar um método diferente como o Scrum. Nela está prevista as entregas parciais do aplicativo que deverão acontecer quinzenalmente. Assim, a sua presença será fundamental para avaliar e aprovar o que está sendo desenvolvido e prestar feedbacks.

Finalizados o desenvolvimento do aplicativo, inicia-se a etapa de testes com os usuários reais. Ou seja, pessoas que não estão envolvidas no desenvolvimento, avaliando a usabilidade e a experiência com o aplicativo. Caso haja algum ponto de melhoria ou alterações críticas, o app voltará a mesa de cirurgia para correção e aperfeiçoamento.

Agora é só assinar o documento de homologação e o aplicativo estará pronto para a última etapa.

5- Lançamento do aplicativo

Com o aplicativo finalizado em mãos, está na hora de lançá-lo nas lojas de aplicativos Play Store e App Store. Para isso é preciso que você crie sua conta em cada loja para a publicação. Neste processo, o desenvolvedor também terá participação na submissão do app nas lojas.

Nas lojas você irá se deparar com alguns campos para preencher. Estes são:

  • Banner horizontal
  • Banners verticais
  • Ícone
  • Nome
  • Palavras-chave
  • Descrição curta do app
  • Descrição longa do app
  • Preço (à depender do tipo de monetização)

A publicação da App Store ainda exige alguns outros dados como:

  • Versão do aplicativo
  • Copyright do desenvolvedor

Tanto a App Store quanto Play Store podem exigir documentos de comprovação da identidade do publicador do aplicativo. Esse processo garante que a responsável pela publicação está ciente do aplicativo e para evitar fraudes e problemas autorais. As lojas também exigem um período de aprovação do aplicativo até disponibilizá-lo de fato no catálogo.

Confira mais dicas de publicação de aplicativos e como colocá-lo em destaque nas lojas de apps com o seguinte artigo:

Dúvidas Frequentes no desenvolvimento de aplicativo

Como funcionam as reuniões?

Elas podem ser realizadas virtualmente por vídeo-conferências ou ligações, porém é interessante que algumas sejam presenciais, evitando possíveis falhas de comunicação. Esses encontros podem acontecer tanto na sede da empresa desenvolvedora ou no local escolhido por você cliente.

Quem decide os detalhes do app?

Assim como descrito no passo a passo, o ideal é que você tenha o escopo do aplicativo já  estruturado, trazendo as funcionalidades e até mesmo wireframe a serem utilizados nas telas. 

No entanto, o desenvolvedor também pode sugerir alteração ou até mesmo adaptação. Essa etapa de funcionalidades é muito particular e deve ser analisada caso a caso. Afinal, os profissionais terão mais conhecimento sobre a viabilidade de cada função e quais funcionam melhor.

Depois da definição de detalhes, quais são as responsabilidades do cliente?

As responsabilidades variam de caso a caso, dependendo do que o aplicativo exige e as suas necessidades. Existem casos em que é preciso realizar a integração com seus servidores para obter informações imprescindíveis para o app. Em outros casos, as regras de negócio, identidade visual, dados entre outras informações ainda não foram definidas e cabe somente a você decidir pelo aplicativo.

Aplicativo lançado. E agora?

Com o aplicativo funcionando, começa a parte de divulgação e lançamento do marketing para o mundo externo. Esse é o momento de atrair usuários para o seu app e colocá-lo no maior volume de dispositivos móveis que você conseguir.

Você pode desfrutar dos benefícios do marketing offline e também do marketing digital, bem como a presença digital nas redes sociais. Conheça mais sobre o marketing para aplicativos para se preparar ainda mais para seu aplicativo.

Aconselho também ficar por dentro dos apps mais relevantes nas lojas de aplicativos para ajudar na construção do escopo do seu aplicativo, entendendo quais recursos funcionam bem, layouts interessantes e mais. Caso queira começar o desenvolvimento do seu aplicativo, entre em contato com a gente e peça já um orçamento!


  • Taysa Bocard
  • Analista de marketing
  • O interesse pela tecnologia e desejo por conhecimentos variados sempre fizeram parte de mim, isso desde a infância. Esse desejo pueril refletiu no meu cotidiano: sou jornalista engajada nas "techs". Porém, a busca pelos saberes não é a parte mais gratificante da minha atuação. Na verdade, o que mais me empolga é passar as informações para frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Que tal assinar a nossa newsletter

Conteúdos exclusivos, dicas e eBooks diretamente no seu e-mail.