Business Model Canvas: O que é e como me ajuda?

Hoje, é muito comum ouvir o termo modelo de negócios, principalmente se você está pensando em abrir uma empresa. Entretanto, nem sempre foi assim: durante muitos anos, o termo foi usado por muitos especialistas sem nenhum consenso em sua definição. Até que um consultor chamado Alexander Osterwalder, em sua tese de doutorado, se propôs definir qualquer modelo de negócios em um quadro com uma linguagem visual clara e acessível, o business model canvas.

Essa criação de Alexander já ajudou milhões de pessoas ao redor do mundo. E, mesmo tendo proposto este modelo ao final da sua tese em 2006, foi só em 2010 que finalizou sua obra com o lançamento do livro Business Model Generation.

Por isso, se prepare e fique comigo até o final deste artigo, pois irei te mostrar como criar um canvas e porque o business model canvas irá te ajudar na criação do seu aplicativo!

Neste artigo você verá:

1- O que é o Business Model Canvas?
2- Como o quadro de modelo de negócios pode me ajudar?
3- Business Model Canvas para aplicativos
4- Como preencher o Business Model Canvas?

O que é o Business Model Canvas?

O quadro de modelo de negócios (tradução de business model canvas) é uma forma visual de como funciona seu empreendimento, segmentando-o em 9 componentes que cobrem as quatro principais áreas para o funcionamento de uma empresa. Isto é, os clientes, a oferta, infraestrutura e a viabilidade financeira.

Cada uma desses segmentos respondem perguntas básicas para ajudar na definição do negócio:

  • Clientes – Para quem?
  • Oferta – O que?
  • Infraestrutura – Como?
  • Viabilidade financeira – Quanto?

O modelo acima foi retirado do SEBRAE que, inclusive, possui uma versão web para que você possa criar o seu quadro. Confira neste link.

Como o quadro de modelo de negócios pode me ajudar?

Definir o modelo de negócio é um passo essencial para qualquer empreendimento, logo, com aplicativos não é diferente, pois com ele você irá entender como seu negócio gera valor para seus consumidores. Portanto, o quadro de modelo de negócios (vulgo business model canvas) consegue resumir tudo isso em uma única página.

Te ajuda a focar nos aspectos importantes

Qualquer empreendimento precisa de uma definição de como seus produtos irão chegar aos seus consumidores, planejamento que consta no business model canvas. Dessa forma, ele também ajuda compreender a vantagem competitiva para iniciar um negócio lucrativo, não apenas através da inovação de produtos, mas também através do design correto de seus negócios.

Oferece visualização clara do seu negócio

Ele ajuda a documentar todas as etapas do seu aplicativo, uma vez que facilita a visualização do negócio e as possíveis modificações à medida que avança. Ao invés de um documento de 100 páginas, tenha tudo em fácil acesso num único quadro e de forma bem estruturada! Isso facilitar também a comunicação com sua equipe, investidores, parceiros e funcionários para integrar sua visão.

Coloque o cliente no centro do seu modelo de negócio

Um dos maiores motivos para startups falirem é a falta de compatibilidade do produto com seu mercado. Isto é, a empresa pensa que seu produto é perfeito para o seu nicho, entretanto ele não foi construído pensando no cliente. “É só deixar pronto que os clientes virão” é um mantra moribundo, apesar de ser proferido por muitos e deve ser abandonado. Assim, o business model canvas te força a pensar além do produto!

Quando você imagina como venderá seu produto, que tipo de recursos você precisa, bem como os diferentes segmentos de clientes que pode atender, as coisa se tornam mais lúcidas.

Reduz o risco de falhar

O quadro de modelo de negócios ajuda com as etapas de execução para levar sua ideia ao mercado. Ele conecta os pontos entre sua proposta de valor + segmentos de clientes + fluxos de receita, se tratando de uma boa entrada para sua estratégia de marketing, declaração de posicionamento e estratégia de vendas. Você terá vantagem sobre seus concorrentes que estão imersos nas longas páginas de um plano de negócio.

Ainda que todo o processo de preencher o business model canvas foi inicialmente feito em um espaço acadêmico, ele é uma metodologia testada e comprovada, não apenas para startups, mas também grandes empresas que querem inovar.

A Nespresso, uma empresa da Nestlé, é um ótimo exemplo de um bom modelo de negócio. Ela mudou a cara do setor cafeeiro, transformando um negócio transacional (vendendo café através do varejo) em um com receitas recorrentes (vendendo cápsulas proprietárias por meio de canais diretos).

Business Model Canvas para aplicativos

O mercado de aplicativos é, sem dúvida, mais competitivo que qualquer outro. Ano após ano, vemos a ascensão e queda de aplicativos que juravam que seriam para sempre. E isso acontece, muita das vezes, a partir da observação de modelos de negócio de grande players do mercado e toma-los como exemplo. Ou seja, espelhar neles, alterando a proposta de valor inicial para se adaptar, reinventar a forma de entregar valor e criar uma experiência totalmente nova em um serviço conhecido.

Não ficou claro? Calma! Tome a Uber como exemplo: se você criasse um quadro para ela, ao final ele seria mais ou menos assim:

Quadro de modelo de negócios da Uber.

Virando concorrentes da Uber

Se fôssemos nos tornar concorrentes da Uber, seria interessante alterar a proposta de valor, acrescentar pontos como:

Para motoristas:

  • Revisões técnicas ao motorista;
  • Maiores ganhos que a concorrência;
  • Tratar-los melhor que a Uber.

Para passageiros:

  • Maior segurança;
  • Preço competitivo;
  • Funcionalidades única;
  • Maior atenção ao cliente.

Mudando a forma que a Uber entrega valor, criamos um serviço que é semelhante em muitos aspectos, porém tem como foco uma boa comunicação e suporte para um de seus parceiros chaves: os motoristas. Outros seguiram este mesmo caminho e conseguiram atingir grandes patamares.

O TikTok também pode ser tomado como exemplo. Ele é bastante semelhante ao Instagram em vários aspectos. No entanto, o que ele entrega de valor é o compartilhamento de vídeos ainda mais fácil. Enquanto que o Instagram tem foco em imagens, o Tiktok é exclusivamente voltado para vídeos. O engajamento nele se dá pelo valor desse conteúdo audiovisual, uma vez que se aproxima do público-alvo: jovens.

Portanto, ambas as redes sociais são a mesma coisa tirando tudo isso. Ou seja, a frase “nada se cria, tudo se copia” pode ser tomada com verdade, porém com uma mudança sutil: tudo se adapta! Vamos aprender como fazer isso? Siga lendo!

Saiba como montar o plano de negócios de um aplicativo no nosso podcast

Como preencher o business model canvas?

O quadro de modelo de negócios pode ser preenchido de forma colaborativa ou privada. Assim, lembre-se: se você deseja criar uma experiência focada no cliente, preencha-o na ordem indicada abaixo:

  • 1. Segmento do cliente — Comece pensando para quem você vai vender. Definir seu nicho é bom não apenas para ter um público-alvo, mas também para definir o modelo de negócio do seu aplicativo a partir dos olhos de quem irá usá-lo.
  • 2. Proposta de valor — Entenda “valor” como “benefício”. Quais serão os principais benefícios que o usuário terá em usar o seu aplicativo? Entender o que você oferta de valor é importante para se diferenciar da concorrência.
  • 3. Canais — Descreva quais são os principais canais de aquisição que você irá entregar sua proposta de valor para o segmento de clientes definido: loja física, e-commerce, marketplace, redes sociais, entre outros.
  • 4. Relacionamento — Escreva quais vão ser os principais canais de comunicação para feedbacks, se atentando em não misturar com o de vendas!
  • 5. Fontes de Renda — Simples! Como seu aplicativo será monetizado? Existem diversos modelos de monetização, escolha um que irá agradar mais a sua persona.
  • 6. Recursos-Chave — Quantos colaboradores necessários, quais softwares usar, quantos clientes mínimos, crachás, transportes .Tente listar todos, mesmo o que não pareça ser tão importante.
  • 7. Atividades-chave — Pense nas principais atividades que sua solução oferece para seus clientes. Lembrando que você seu app deve ter um diferencial dos concorrentes!
  • 8. Parceiros-chave — Quais serviços contratados são essenciais para que você possa entregar valor? Isso pode ser uma API de terceiro ou qualquer outro tipo de serviço que seja essencial.
  • 9. Estrutura de Custos — O objetivo é mapear todos os gastos e ponderar a viabilidade desses custos. Todos os passos acima podem encaixar aqui: o canal de comunicação e vendas é pago? Os recursos chaves e parceiros também? E por aí vai.

E agora?

O business model canvas é um passo essencial para construção de um aplicativo. Desenvolver um aplicativo é apenas o próximo passo: o primeiro é desenvolver o seu negócio. Por isso, separamos aqui alguns conteúdos para que você consiga avançar no assunto:


  • Vitor R. Galante
  • Gerente de Marketing
  • Viciado em novas tecnologias, adoro e me entusiasmo com novidades. Escrever artigos sobre os mais diversos temas tecnológicos me traz paz de espirito. Morar, trabalhar e estudar em Ouro Preto me fez entender que tradição e inovação podem sim andar juntas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere! Que tal assinar a nossa newsletter

Conteúdos exclusivos, dicas e eBooks diretamente no seu e-mail.