O que é transformação digital? Inove a sua empresa

A transformação digital é o processo pelo qual os negócios otimizam e atualizam suas soluções com o uso da tecnologia. Essa é a ação de migrar os processos analógicos para os digitais, alterando os planos de negócios e a forma de se relacionar com os clientes. Isso implica mudanças culturais e estruturais.

O tema “transformação digital” é uma expressão que gera mais de 9 mil pesquisas mensais no Google (de acordo com a ferramenta Ubersuggest), isso sem contar as variações de cauda longa como “transformação digital nas empresas”. Este termo é amplamente discutido em muitos segmentos, atingindo um ponto de ebulição com a aceleração digital que a pandemia fomentou.

Mas o que quer dizer a tal da “transformação digital” e o que ela tem a ver com os negócios? E os benefícios e como implementar? Essas são perguntas que veremos neste artigo!

O que é transformação digital?
Os impactos da transformação digital na sociedade
Por que aplicar a transformação digital nas empresas?
Transformação digital nas empresas: como iniciar?
Dicas para o sucesso na transformação digital

O que é transformação digital?

Antes de adentrar mesmo na definição, é importante compreender os conceitos de “digitalização” e “digitização”. 

Digitalização

Digitalizar é tornar algo digital. Os álbuns de músicas antes eram vendidos em CDs, já hoje são consumidos de forma digital em plataformas de streaming como o Spotify e Deezer. Migrar do analógico para o digital é uma etapa da transformação digital, mas só isso não é o suficiente para dizer que seu negócio passou por este processo.

Digitização

Enquanto isso, digitizar já move todo o escopo de um negócio, migrando os canais de aquisição, relacionamento e afins para um modelo digital e online, além da automatização dos processos. Quer um exemplo? Pense nas notícias dos jornalistas. Os portais web estão assumindo a liderança no lugar dos jornais impressos, fazendo com que os veículos mudem o plano de negócios para divulgar as notícias. Assim, os meios de adquirir receita, de comunicar com os leitores estão sofrendo mudanças. 

Leia também: a transformação digital do Magazine Luiza.

Transformação digital

Já a transformação digital — ou a jornada digital — consiste na transformação do seu produto e no uso de tecnologias digitais para modernizar os negócios e modificar o relacionamento com os clientes e entre membros da própria empresa. O objetivo é alcançar uma maior produtividade e otimização. Para isso, a digitalização e digitização podem ser abraçadas para alcançar os objetivos.

Exemplos dessas tecnologias que podem ser usadas são a Inteligência Artificial (IA), Machine Learning, Big Data, Business Intelligence (BI), Realidade Virtual e Aumentada, softwares ERPs e CRMs, aplicativos e outros.

E ainda que estejamos falando de transformação digital em empresas, ela é ainda mais ampla e atende aos diversos segmentos — e também não é um processo exclusivo ao setor de TI.

Os impactos da transformação digital na sociedade

A transformação digital proporciona às empresas — e aos cotidianos pessoais — uma nova forma de pensar e executar seus processos. Ela promove também uma mudança na cultura, no desenvolvimento de habilidades técnicas, planejamento de estratégias, reestruturação de fluxos, entre outros. 

Não tem como falar de impactos da transformação digital olhando exclusivamente para as empresas, pois, antes de tudo, a jornada digital está diretamente ligada às vidas humanas. Devemos lembrar também que as empresas geram valor e soluções para pessoas reais, o que serve como mais um ponto para entender que não se trata apenas dos negócios.

Vamos entender melhor esses impactos:

Cultura e prioridades

Ao passo que nasce uma nova era, nasce também uma nova geração, com habilidades, prioridades e valores que também são novidades. Afinal, o contexto socioeconômico molda a sociedade e podemos perceber isso tudo a partir da comparação entre as gerações baby boomers, X, millennials e Z.

Então, num momento em que se gera muitas informações e tudo acontece em alta velocidade, há uma mudança comportamental nos indivíduos que vivem este contexto. A forma pela qual eles se relacionam com as novas tecnologias e como usá-la a favor dos seus cotidianos também se transforma.

Podemos especular que a geração Z e Alfa serão grandes impulsionadores da jornada digital e da indústria 4.0, visto que eles não conhecem o mundo sem a internet, dispositivos móveis, e afins.

Educação e empregabilidade

Toda grande mudança requer uma adaptação. Sendo assim, é necessário que a sociedade esteja atenta e disposta a acompanhar os avanços. Considerando que a transformação digital visa a integração total da tecnologia em todas as atividades, caberá ao humano apenas o trabalho intelectual, seja para desenvolver as novas práticas ou operá-las. 

Afinal, haverá substituição da mão de obra humana por sistemas automáticos, impactando diretamente na empregabilidade. Essa alteração é muito positiva para a qualidade de vida humana, já que a implementação de sistemas autônomos disponibiliza uma quantidade considerável de tempo para dedicar a outras atividades, por exemplo. Isso se dá a partir da substituição da mão de obra física humana por robôs e sistemas de autogestão.

Entretanto, essa substituição da mão de obra aumentaria a desigualdade salarial entre trabalhadores mais e menos qualificados. A transformação exige a interseção de diferentes competências intelectuais para desempenhar as atividades digitais, demandando de uma maior interdisciplinaridade. Assim, uma qualificação mais exigente é uma premissa por trás da lógica da transformação digital.

Impactos econômicos

A economia é uma ciência em constante mudança e muito influenciada pelo avanço tecnológico, sendo que os processos digitais sempre impactam nos negócios e na sociedade.

Esses impactos são sentidos de diversas maneiras nos mais variados setores. Portanto, a revolução digital acaba transformando a nossa sociedade, seja através de mudanças na linha de produção em uma indústria a até mesmo novas tendências que moldam o perfil e comportamento do consumidor.

Numa perspectiva microeconômica, uma mudança na estrutura produtiva pode significar mais produtividade, impactando diretamente nos preços, na demanda e, portanto, nas perspectivas de lucro. O espectro macroeconômico também é diretamente influenciado por essas interações, como na cultura, educação e consequentemente na mão de obra.

Por que aplicar a transformação digital nas empresas?

 O grande tesouro da época das grandes navegações eram as especiarias. Mais tarde vimos o petróleo, enquanto que hoje o tesouro são os dados. Afinal, tudo que é digital produz uma gama de informações que são possíveis de serem rastreadas e interpretadas. O grande valor nisso é poder usá-los em favor do seu negócio, fazendo uso para a prospecção dos clientes ideais, por exemplo.

Este é apenas um dos diversos benefícios da transformação digital nas empresas. Os demais são:

Otimizar atividades operacionais

Foi previsto pela Gartner um gasto de 3,9 trilhões de dólares para 2020 de softwares corporativos. Os já mencionados ERPs e demais outras soluções SaaS (softwares as a service) cumprem esse papel de eliminar as dificuldades operacionais manuais, transferindo-as para o campo digital.

Isso significa economia de tempo da equipe envolvida, liberando espaço para que atividades mais importantes tenham maior dedicação, aumentando, consequentemente, a eficiência do seu time. Pra que marcar uma reunião sendo que o assunto poderia ser resolvido num e-mail, não é mesmo? A lógica é a mesma para as atividades operacionais.

Isso nos leva ao conceito de DevOps, por exemplo, termo da TI que conecta o desenvolvimento ao operacional, eliminando perdas de tempo e dores de cabeça desnecessárias com a automatização de atividades.

Aprimorar a gestão da empresa

Estamos mergulhados numa era da agilidade, a qual as metodologias de trabalho visam a entrega contínua e execução eficiente do backlog. Essa é uma prática que se alinha à lógica da transformação digital, uma vez que os processos digitais também visam automação e otimização dos processos.

Assim, além de se apoiar nos métodos ágeis, as empresas também podem (e devem) contar com os softwares de gestão de pessoas e de gerenciamento de atividades. Estes, por sua vez, irão garantir o aumento na produtividade das suas equipes.

Criar ótimas experiências para clientes

Uma coisa não podemos negar: o mundo digital ampliou os canais de comunicação e tornou-a mais fácil. Portanto, as empresas podem (e devem) ter uma relação mais próxima aos seus clientes e futuros clientes, oferecendo-os experiências personalizadas.

Isso aperfeiçoa a experiência do cliente, fazendo com que ele crie afeição pela sua marca e queira se manter sempre próximo. Quando falamos de experiência, não estamos falando só do marketing, e sim o que seu negócio pode oferecer de melhor, seja uma boa navegação num aplicativo ou site, produtos e serviços que atendam à rigor as necessidades dos clientes, benefícios que sua empresa oferece, entre outros.

Os insights para criar os diferenciais da sua empresa podem surgir a partir tratamento de dados do Big Data. Os softwares CRMs (Customer Relationship Management) também podem ser apontados como produto digital para aprimorar o relacionamento. E clientes satisfeitos significa negócio bem sucedido.

Modernizar e adequar ao novo mercado

Modernizar é te colocar numa vantagem competitiva e capaz de sobreviver à lógica do mercado digital. Pense comigo. Os celulares penetraram na sociedade, já estando nas mãos de 67% da população latino-americana, segundo o relatório Economia Móvel de 2019 da GSMA. Isso nos mostra que há um insistente contato com o ambiente digital que só tende crescer. Há ainda um outro dado interessante: o Google passou a priorizar os sites otimizados para dispositivos móveis, pois o volume de acessos por esses aparelhos é acentuado.

Com isso, podemos concluir que não estar adequado ao moderno é uma grande desvantagem para seu negócio. Isso tem tudo a ver com a experiência do cliente, pois assim você coloca o seu negócio à vista e no mesmo patamar para conversar na mesma língua que aqueles que deseja atrair.

Incentivar a inovação

Uma das implicações que temos um mundo mais digital é o fator “velocidade”. O que levava anos e até décadas para se implementarem e globalizarem, hoje leva questão de semanas ou dias. Portanto, a transformação digital exige que as empresas estejam em constante atualização, pois a falta de timing e perda de oportunidades pode ser comprometedor como foi no caso da Kodak.

Logo, se manter atualizado implica ter um pensamento e cultura orientados à inovação, o que tem muitos impactos positivos para a empresa, garantindo a ela espaço no mercado, experiências positivas com o consumidor, satisfação entre os colaboradores da empresa, etc. Este é o tipo de ambiente que encontramos em startups e no Vale do Silício.

Cortar de custos desnecessários

Especialmente quanto a TI, utilizar a transformação na sua empresa irá reduzir muitos custos quando falamos de uso de nuvens, por exemplo. Serviços de cloud elimina os gastos com servidores locais e manutenção.

Muitos outros benefícios podem ser tirados da terceirização da TI, como o foco no core business e contratação de equipes qualificadas sem precisar de gerenciamento de pessoas ou custos trabalhistas. Porém é importante relembrar que a transformação digital nas empresas não é só sobre o setor de TI, e sim como a tecnologia agrega nos demais setores empresariais.

Transformação digital nas empresas: como iniciar?

A primeira coisa a se ter em mente é que uma transformação digital em empresas requer uma mudança e força de vontade em todos os setores, dos C-levels até a parte operacional da organização. Por isso que a mudança de cultura foi um dos pontos levantados ao longo do artigo. Mas, afinal, como começar e executar o plano de transformação digital?

Replaneje seu negócio

Vamos começar pelo básico. O modelo analógico já está ultrapassado, então todo o planejamento feito para que este modelo arcaico funcione deve ser repaginado para adaptar ao novo mercado e forma de fazer negócios.

Assim, reveja o plano e analise os processos da sua empresa. Este é o momento de identificar os pontos de falha e de melhoria que devem ser feitas que realmente irão impactar e trazer resultados.

Como uma organização não é feita por uma só pessoa ou setor, identifique os pontos de deficiência e otimizações que a tecnologia pode impactar positivamente. Portanto, tenha esse diálogo com os gerentes, pois eles são o meio termo da hierarquia que saberão apontar as deficiências e dificuldades nos níveis operacionais.

Mude a cultura da sua empresa

Lembre-se: transformação digital é de pessoas para pessoas, e empresas são feitas por pessoas. Logo, é muito importante que todos estejam alinhados. Segundo pesquisa da empresa de software OTRS, 22% dos 350 gerentes de TI da Alemanha e Estados Unidos entrevistados apontam problemas de orçamento para impulsionar a transformação digital.

Já um outro grande motivo é a cultura inflexível para as mudanças (17%). A conversa sobre alinhamento das pessoas retoma novamente, pois para que o passo 1 tenha resultados, os agentes de decisão precisam estar de acordo com as mudanças e todos os integrantes devem estar estimulados com a mudança de mindset. 

Qualifique a sua equipe

Essa conversa nos leva para o terceiro ponto que é a qualificação da equipe. Essa mesma pesquisa da OTRS aponta que 13% dos entrevistados consideram que a falta de habilidade é um fator que barra a transformação digital nas empresas. Como o ambiente corporativo é de pessoas para pessoas, essas devem estar estimuladas e qualificadas o suficiente para tornar a transformação de fato efetiva.

Se serão implementados novos softwares, devem haver treinamentos. Caso tecnologias como BI e AI sejam implementadas, é provável que novos colaboradores sejam contratados. Lembra que falei que a transformação digital gera impactos em outras áreas além das empresas? Pois bem. A empregabilidade também é um fator diretamente impactado.

Tenha o apoio uma equipe de TI

As tecnologias da transformação digital também requerem um time de TI para implementá-las. Não tem como fugir: IA, machine learning, Internet das Coisas, aplicativos, dentre outras implementações vai exigir também habilidades da tecnologia da informação.

Comece, portanto, avaliando as necessidades de updates na infraestrutura de TI. Se um dos objetivos da jornada digital é a eficiência dos times, não faz sentido ter servidores e bancos de dados inacessíveis ou softwares e hardwares incompatíveis com a proposta. E se ser digital implica estar na internet, contratar um serviço de conexão ruim não vai te ajudar a chegar lá. Fique de olho no SLA

O apoio na TI também pode vir para o desenvolvimento de softwares personalizados, consultorias, fornecimento de materiais, dentre outras possibilidades. Seja através da sua equipe in-house ou de uma terceirizada, sua empresa vai precisar de apoio para levar a transformação digital para toda a sua empresa.

Dicas para o sucesso na transformação digital

Acompanhe as novas tecnologias

“Velocidade” é uma palavra inevitável ao mundo digital. Constantemente somos surpreendidos com novas tecnologias e aplicações delas. Cada nova API, framework, biblioteca, aplicativo, aplicabilidade de machine learning, novos serviços de cloud, etc, podem agregar e muito na sua empresa. 

Portanto, não deixe de acompanhar as novidades e analisar quais se encaixam no escopo da sua empresa. Para isso, fique atento aos sites e empresas como:

  • Gartner: conteúdos específicos de transformação digital e afins;
  • CIO.com: entrevistas e opinião de especialistas em tecnologia e transformação digital;
  • IDC: notícias e reports acerca de tecnologia;
  • Stack Overflow: para insights e acompanhar as preferências da comunidade dev
  • IBM: a companhia é referência em inovação, já tendo muitos produtos que favorecem a transformação digital, bem como a tecnologia Watson para machine learning.

O importante é acompanhar influentes e especialistas no ramo para sempre ficar atualizado.

Não se esqueça das pessoas

Toda época tem a sua geração regente, responsável por ditar as tendências de produção e consumo. Atualmente, temos a famosa geração Z, composta por indivíduos nascidos a partir de meados da década de 90 e que cresceram junto com o desenvolvimento de tecnologias como a internet e dos dispositivos inteligentes.

No momento atual, os mais velhos da geração já estão no mercado de trabalho, terminando graduações nas universidades, ou mesmo desenvolvendo uma carreira empreendedora. Isso significa que os membros dessa geração estão mais habituados com a digitalização das coisas e serão os futuros clientes e ou membros da sua empresa.

Entender as prioridades da geração, os impactos que ela causa na sociedade, as reivindicações e valores dela é fundamental para garantir que a transformação digital da sua empresa seja orientada ao novo mercado e aos clientes.

Dê atenção para a experiência dos clientes

Pessoas ligadas à tecnologia são aquelas que serão mais exigentes quanto aos produtos e a forma de relacionar com as marcas. Em função da demanda de um relacionamento mais constante e próximo, a transformação digital da sua empresa deve visar esse estreitamento de laços.

Tendo em vista que 67% da população latino-americana tem acesso a smartphones, como já pontuado, ter plataformas responsivas e usuais é uma excelente saída para trazer boas experiências e encurtar o distanciamento entre sua empresa e seus clientes.

Logo, além do marketing digital, a criação de aplicativos pode acelerar a transformação digital da sua empresa ao fomentar um dos principais pilares da jornada digital: a experiência dos clientes.

Substitua os sistemas legados

Abandone os sistemas legados. Eles não servem e não dão conta mais do recado. Insistir neles é dar as costas à transformação digital e continuar correndo o risco de perder dados e ter lentidão e travamentos nos softwares e suas soluções.

Além disso, um sistema antigo pouco provavelmente vai estar adaptado para receber as tecnologias da transformação digital, o que inviabiliza a jornada e se torna mais um obstáculo para o grande objetivo.

Use inteligência artificial

Isto é, faça com que a máquina tome decisões como se fosse um humano. Essa simples frase nos abre um imenso leque de possibilidades, aplicando a IA na saúde, investigação policial, criação de códigos de programação, no marketing e afins.

Use a IA à favor da sua empresa e aproveite ela como uma outra forma de trazer experiências para os clientes. Ao invés enviar um pedido de orçamento e aguardar o retorno de um agente, que tal automatizar o processo e deixar que um chatbot responda tudo — ou quase — por você?

Este é apenas a ponta do iceberg do que a Inteligência Artificial pode oferecer de benefício para a transformação digital da sua empresa.

Abrace o design thinking

Como diz Executive Chair da IDEO, Tim Brown, o design thinking é importante demais para ser usado só pelos designers. Essa metodologia visa encontrar soluções criativas para solucionar um problema. Em suma, ele alia a tecnologia aos desejos e necessidades do público, criando soluções inovadoras e eficientes.

Portanto, abrace o design thinking para fazer com que as soluções tecnológicas sejam mais eficientes e criativas, servindo de metodologia para impulsionar a inovação e se manter a experiência do usuário em constante exercício.

Adote a cultura Lean

A transformação digital nas empresas é sobre saber fazer melhorias e otimizações. Isso tem tudo a ver com a cultura Lean, cujo objetivo é agregar valor, ter uma produção dinâmica sem interrupções e com corte nos desperdícios. A partir disso, alcançar a qualidade total e excelência.

A cultura Lean está ligada à filosofia Kaizen, que visa a melhoria contínua. Traduzindo, isso significa que a sua empresa deve analisar todos os gargalos e pontos de desperdício, pois eles não agregam valor e aumentam custos. As principais áreas que geram desperdício são relacionadas a movimentação, transporte, espera, estoque, produção desnecessária, produção em excesso e subutilização de talentos humano.

Então, resumidamente, você deve detectar todas as “gorduras” que sua empresa tem, eliminá-las e procurar formas de melhorar continuamente!

Pronto!

Se você chegou até aqui, parabéns! Isso mostra que há um grande desejo de transformação digital para a sua empresa e que você quer vê-la adaptada e trazendo novas experiências para seus clientes.


Esse caminho gera muitas dúvidas e inseguranças, como por onde começar a digitização e digitalização. Então que tal descobrir como os aplicativos podem ser a porta de entrada da jornada digital? Engaje no tema com a leitura do nosso artigo sobre aplicativos e transformação digital.


  • Taysa Bocard
  • Analista de marketing
  • O interesse pela tecnologia e desejo por conhecimentos variados sempre fizeram parte de mim, isso desde a infância. Esse desejo pueril refletiu no meu cotidiano: sou jornalista engajada nas "techs". Porém, a busca pelos saberes não é a parte mais gratificante da minha atuação. Na verdade, o que mais me empolga é passar as informações para frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *