Como criar requisitos de software para aplicativos

Tags:    

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Receba atualizações semanais no e-mail

Somente ter uma ideia de aplicativo não é o suficiente para que o produto chegue até os celulares. Assim como tudo, há um planejamento que deve ser levado em consideração. Além da estratégia de negócios e marketing do aplicativo, deve ser pensado também os requisitos de software dele.

Ter documentado os requisitos é importante para que os desenvolvedores de apps entendam os pormenores do produto. Isso é útil para que sejam definidas as linguagens de programação a serem utilizadas, frameworks, APIs, funcionalidades, dentre outros.

A partir desses requisitos que também é possível mensurar o custo da criação do aplicativo. Quanto mais complexo e cheio de requisitos, maior será o tempo de dedicação e, consequentemente, maiores os valores.

O que são requisitos de software?

Os requisitos de software são diferentes dos requisitos. A frase parece estranha, mas é porque somente “requisitos” implica em estratégias de negócio e especificações sobre usuários. Esse levantamento vem na fase de elaboração do plano de negócios. Já os “requisitos de software” são as características do produto.

Portanto, requisitos de software é um documento que especifica as características funcionais e não funcionais de um software. Isto é, o que ele executa e o que ele deve ter de qualidade. Ser capaz de cadastrar usuários é uma função, fazer o envio de SMS para autenticação em até 3 segundos é uma não-função, é um requisito de performance.

Mas não só de funcionalidade se trata os requisitos de software. Os objetivos, regras de negócio a serem inseridas, especificações de usuários, ideias do fluxo do produto, entre outros, também devem aparecer no documento.

Veja também: como criar um aplicativo MVP.

Vamos entender mais sobre o documento e como escrevê-lo a seguir.

Quando dispensar os requisitos de software?

Dispensamos os requisitos quando o projeto é de curto prazo, exigindo poucas semanas de dedicação ao código e equipe reduzida. Logo, no caso de aplicativos, é pouco provável a dispensa do documento por se tratar de um tipo de software com alto grau de complexidade.

Por que escrever as especificações de requisito de software?

Entendido o que são os requisitos de software, o porquê de escrever este documento fica mais claro. No entanto, existem ainda outros benefícios não óbvios que se somam ao motivo “ter seu projeto documentado”.

#1 Ganhar a atenção das empresas de desenvolvimento

Muitos podem preferir marcar uma reunião com a empresa de aplicativos para contar a ideia do app. Ou ainda, terem somente a ideia e nenhum outro detalhe a mais sobre o produto. Isso é ruim, porque as empresas podem ignorar seu projeto por se tratar apenas de uma ideia, pois a preferência é para aqueles que já estão avançados no processo.

#2 Facilita o orçamento

Sejam as empresas de desenvolvimento ou freelancers, todos precisam entender melhor do software para mensurar a carga de trabalho necessária para concluir o projeto. Logo, quanto mais descritivo, mais precisa será a estimativa de orçamento.

#3 Agiliza a criação das telas

A documentação completa dos requisitos de software também consta informações sobre o público-alvo e a jornada esperada no fluxo da aplicação.

Ter essas informações adianta o passo de UX research do time de experiência. Esses dados são imprescindíveis para que a equipe de UX design possa criar as telas do aplicativo, pois elas devem ser adequadas aos usuários e conhecê-los é o passo inicial para concluir o objetivo.

Se um aplicativo não conseguir se conectar com seu público, ele estará fadado ao fracasso.

#4 Serão escolhidas as tecnologias corretas

O que a Uber e o Tinder têm em comum? São aplicativos. Embora usem a funcionalidade de geolocalização, ela é usada de forma diferente. Logo, a implementação é particular de cada projeto. Assim, não dá para afirmar que os frameworks usados na Uber são válidos para o Tinder.

Logo, os requisitos de software auxiliam nas decisões tecnológicas do aplicativo: se é mais interessante ser nativo ou híbrido; qual a arquitetura aplicar; quais bibliotecas e frameworks; a equipe e competências necessárias; entre outros. O diretor de tecnologia ou tech leads serão as melhores pessoas para definir isso.

#5 Garante transparência

Para você dono do projeto, ao product owner ou desenvolvedores, todo o caminho de produção fica muito mais claro e facilita o acompanhamento dos sprints.

Isso é positivo para a comunicação uma vez que evita atritos e faz com que as partes falem a mesma língua, evitando um dos problemas de relacionamento de TI

#6 Facilita a mudança de contratante

Pode acontecer de você não ficar satisfeito com o serviço contratado. Logo, a saída é escolher uma outra empresa de desenvolvimento de aplicativos. Com os requisitos de software em mãos, o reinício da produção fica mais fácil.

Como escrever requisitos de software?

São três as formas de escrever os requisitos de software do seu aplicativo: por conta própria, com um profissional técnico ou com o auxílio da empresa de aplicativos.

Caso escolha criar por conta própria, busque deixar o mais descritivo possível, mesmo que não saiba determinar o “tecniquês”.

Facilite esse processo de escrita com a estrutura do documento abaixo.

Estrutura do documento

Um documento de requisitos de software deve conter os seguintes tópicos:

1 Introdução

  • 1.1 Objetivo: descrição do software que inclua também a versão dele
  • 1.2 Convenções do documento: padrões tipográficos, siglas, abreviações, etc, utilizadas ao longo do documento. Ex: RF → Requisitos Funcionais;
  • 1.3 Público alvo: a quem se destina o documento;
  • 1.4 Escopo: descrição da finalidade, benefícios de usá-lo, metas relevantes, objetivos corporativos, estratégias de negócios etc;
  • 1.5 Referências: outros documentos e referências utilizadas neste documento.

2. Descrição geral

  • 2.1 Perspectiva do produto: contexto do software;
  • 2.2 Funções do produto: resumo das principais funções realizadas no software;
  • 2.3 Características do usuário: definições do público-alvo esperado pro software;
  • 2.4 Ambiente operacional: qual(is) plataforma(s) é(são) destinado e versões;
  • 2.5 Restrições do projeto e implementação: fatores que limitam o software;
  • 2.6 Documentação do usuário: requisitos para UX. Exemplo do PIX;
  • 2.7 Suposições e dependências: possíveis problemas, dependências de terceiros e afins.

3. Requisitos de interface

  • 3.1 Interface do usuário (UI): detalhes sobre a interface, wireframes, padrões a se seguir;
  • 3.2 Interface do hardware: interfaces físicas utilizadas; dispositivos suportados, interação entre software e hardware;
  • 3.3 Interface do software: componentes tecnológicos a integrar (sistemas operacionais, bibliotecas, ferramentas);
  • 3.4 Interfaces de comunicação: padrões de comunicação a serem utilizados.

4. Funcionalidades do sistema

  • 4.1 Requisitos funcionais: funcionalidades, como o software deve responder em situações específicas; o comportamento do software.

5. Requisitos não funcionais

  • 5.1 Requisitos de performance e qualidade: padrões como tempo de resposta; responsibidade; usabilidade; disponibilidade;
  • 5.2 Requisitos de segurança: informações a serem resguardadas, regras de segurança;
  • 5.3 Regras de negócios: requisitos operacionais que ditam o negócio.

Contratando empresas de desenvolvimento

Como já mencionado, o documento de requisitos de software de aplicativos agiliza as etapas de contratação. Por já ter especificado todos os pormenores do aplicativo, fica mais fácil para a empresa compreender suas exigências e informar um orçamento mais preciso.

Contudo, seu aplicativo é um bem precioso e que você fará de tudo para protegê-lo. Portanto, recomendo a assinatura de um contrato de confidencialidade antes para resguardo.

Aproveite que agora você já sabe como criar o documento de requisitos de software para aplicativos, peça seu orçamento para desenvolver seu projeto conosco!

Tópicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Junte-se a mais de 62.000 mil assinantes e tenha acesso a conteúdos exclusivos

Estamos contratando, venha conferir nossas vagas