História da tecnologia: da pré-história ao Metaverso

Tags:    

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Receba atualizações semanais no e-mail

Se antes precisava de uma sala inteira apenas para um computador, hoje temos acesso a tecnologias mais avançadas que cabem em nosso bolso. A história da tecnologia é marcada por grandes revoluções que mudaram a forma que vivemos e entendemos o mundo ao nosso redor.

A tecnologia é definida como a teoria geral e/ou estudo sistemático sobre técnicas, processos, métodos, meios e instrumentos de um ou mais ofícios ou domínios da atividade humana. Ou seja, a ideia de tecnologia já existia muito antes do que entendemos como tecnologia hoje, e vem da necessidade do ser humano de criar instrumentos que o ajude a superar suas limitações. 

A história da tecnologia é repleta de curiosidade e momentos marcantes que moldaram quem somos. Ela começa lá na criação de instrumentos na pré-história para a caça e vai até os até lançamentos de big techs como Apple e Microsoft. 

Mas como a história da tecnologia saiu da pedra lascada e se tornou o que é hoje?

Como surgiu?

Presente desde o período da pré-história, a tecnologia é um dos principais motivos da evolução do ser humano para o que ele é hoje. Como é apresentado no livro Sapiens, escrito por Yuval Noah Harari, a primeira grande revolução que proporcionou as grandes criações foi a Revolução Cognitiva. 


A revolução cognitiva é o momento da história em que o homem passa a ter uma capacidade maior em se comunicar, assimilar e também criar.

E como isso influencia na história da tecnologia?

A partir do momento que o homem passa a criar utensílios que ajudam nas suas atividades diárias, ele passa a caçar melhor e, por isso, tem uma alimentação melhor. Consegue também se defender dos predadores e passa a ter uma expectativa de vida maior, o que está diretamente ligado à sua evolução.

Com isso, criações cada vez mais elaboradas foram surgindo. Isso permitiu que os seres humanos da época se estabelecessem em um único lugar por mais tempo, o que contribuiu para a evolução da linguagem também. 

Assim começa a história da tecnologia, a partir de criações para garantir a sobrevivência. 

Dando um salto no tempo, a Idade dos Metais também foi marcada por suas invenções, principalmente em relação ao uso dos metais para a fabricação de novos objetos. Com essas criações, impérios e grandes cidades começaram a surgir. 

Quando tudo ainda era mato

Um grande marco para a história da tecnologia foi a Idade Média em que tiveram diversas criações que influenciaram em como criamos atualmente. Desde a invenção da prensa móvel até a tecnologia das grandes navegações, tudo surgiu na Idade Média e foi o motivo para muitas outras revoluções que aconteceram depois desse momento.

Com a criação da prensa móvel na Idade Média, o Renascimento ficou marcado na história da tecnologia como a época em que disseminar os conhecimentos era mais fácil. Por esse motivo, houve um aumento no número de estudos relacionados à ciência e tecnologia, e esses estudos eram registrados e também compartilhados.

Outro momento importante foi a Revolução Industrial, movimento que mudou completamente a sociedade com a criação das máquinas. Assim, as máquinas passaram a substituir o trabalhador braçal, produzindo mais em menos tempo.

A história da tecnologia ganhou novos rumos a partir do século XVIII. Junto com a Revolução Industrial, novas tecnologias e inovações surgiram. Pode-se citar como exemplo, o surgimento da luz elétrica, telefone, a utilização de novos tipos de energia, um estudo mais aprofundado de elementos químicos, entre muitas outras inovações. 

A tecnologia como conhecemos hoje

Quem foi Charles Babbage e Ada Lovelace?

Charles Babbage foi um cientista inglês que criou a ideia de um computador programável e é considerado o pioneiro na criação do computador. No entanto, suas invenções não tiveram sucesso por falta de conhecimento em técnicas mais avançadas que fizessem com que suas ideias criassem forma — e também por falta de investimento. 

Sua criação é conhecida como Máquina Analítica, projetada com o objetivo de calcular, tendo como como principal diferencial a ideia dos cálculos serem feitos de forma programável.

A partir da máquina criada por Babbage, Ada Lovelace passou a publicar estudos relacionados à programação e algoritmos, além de trabalhar diretamente com a Máquina Analítica. Lovelace é conhecida como a primeira programadora da história da tecnologia, responsável pela criação do primeiro algoritmo. 

Alan Turing: O pai da computação

Dando continuidade aos estudos feitos por Babbage e Ada Lovelace, Alan Turing marcou a história da tecnologia ao aprimorar e colocar em prática as ideias criadas por Babbage. Seu trabalho ficou conhecido principalmente por sua invenção durante a Segunda Guerra Mundial, em que projetou The Bombe, máquina que conseguia decodificar mensagens alemãs.

Uma de suas principais contribuições para a tecnologia foi a criação da Máquina de Turing, que influenciou a construção de todos os computadores que conhecemos hoje.

ENIAC: O primeiro computador

ENIAC (Electronic Numerical Integrator and Computer) foi criado por John Eckert e John Mauchly, considerado o primeiro computador eletrônico da história. Enquanto as criações até aquele momento eram de computador mecânico ou até mesmo híbrido, o ENIAC foi o primeiro computador digital eletrônico de grande escala. 

Toda sua estrutura ficava em uma espaço de 180 m²,  pesando 30 toneladas. Foi projetado durante a Segunda Guerra Mundial e seu objetivo principal era fazer cálculos balísticos.

O computador foi desativado um pouco mais de 10 anos após sua criação, mas sua estrutura e tecnologia serviu de referência para as próximas gerações de computadores.

Nos anos 70, o computador começou a diminuir de tamanho. Com isso surgiu o uso da máquina como um computador pessoal, mas foi apenas nos anos 90 que houve um crescimento na compra de computadores pessoais.

A criação do primeiro aplicativo

O primeiro aplicativo surgiu junto com a criação do computador. Entendendo aplicativo como um software, pode-se usar a explicação de que aplicativo são “softwares desenvolvidos exclusivamente para dispositivos móveis como celulares e tablets, gratuitos ou pagos”. 

Inicialmente, os aplicativos eram comprados em lojas físicas e eram acompanhados de diversos disquetes e manuais para que fosse feita a instalação correta.

Acredita-se que a primeira loja digital que oferecia software eletrônico foi criada em 1988.

O boom dos smartphones

Smartphones são aparelhos que combinam a funcionalidade de um telefone com as funcionalidades de um computador. Sendo assim, o usuário tem acesso a uma grande quantidade de informações em um único aparelho que cabe na palma da mão — e pode ser levado para todos os lugares. 

O primeiro smartphone foi lançado em 1994, mas na época ainda não era conhecido por esse nome. Tal denominação apareceu pela primeira vez em 1997.

Os smartphones tiveram seu primeiro crescimento através de empresas como a Nokia e a Blackberry. Mas foi em 2007 que a história da tecnologia passou por uma mudança significativa, quando a Apple lançou seu primeiro iPhone. Após seu lançamento, o mundo passou a viver o boom dos smartphones.

O boom dos smartphones aconteceu quando os fabricantes começaram a lançar novos dispositivos com mais frequência e a procura por esses aparelhos aumentou entre a população. Dados mostram que apenas em 2014 foram vendidos mais de 54,5 milhões de smartphones só no Brasil. 

Ao lançar o primeiro iPhone, foi apresentado para o mundo uma nova forma de interagir com os aparelhos celulares. Em 2008 foi lançado o iOS 2.0 que marcou a chegada da App Store da Apple. 

A partir daí, novos aplicativos foram criados e novas funções eram adicionadas aos smartphones. Não demorou muito para que as outras empresas de smartphones criassem sua própria versão de uma loja virtual de aplicativos móveis. 

Tudo na palma da mão: o surgimento dos aplicativos mobile

A primeira loja de aplicativos móveis surgiu em 1998, mas foi em 2008 que os aplicativos e as lojas próprias para esses produtos tiveram seu crescimento, quando foi lançada a App Store da Apple.

Os aplicativos móveis foram criados com o objetivo de oferecer funcionalidades de formas mais práticas e de fácil acesso, uma vez que tudo pode ser acessado a partir de um toque.

Com o passar dos anos, os softwares mobile foram sendo aprimorados, assim como os dispositivos. Hoje os aplicativos estão presentes em outros dispositivos além dos smartphones, como por exemplo em dispositivos vestíveis

Fica notável que essas novas tecnologias já fazem parte de como vivemos e nos entendemos. Atualmente, novas possibilidades de empregos aparecem por causa de aplicativos, isso pode ser notado com o crescimento de aplicativos de deliverys e de serviços como Uber

Ademais, o acesso rápido e de forma simples possibilita que pessoas de diferentes lugares consigam conversar sem nenhuma interferência. Além de agora ser muito mais fácil fazer uma pesquisa, estudar sobre novos assuntos, conhecer uma nova língua e até mesmo trabalhar sem precisar sair de casa é ainda mais prático.  

E qual é o futuro?

Com tantas inovações e possibilidades, sempre existe o questionamento do que vem a partir de agora. 

Conversas sobre realidade virtual e realidade aumentada tem crescido e já é entendido como parte da atualidade. Com o lançamento do Metaverso, universo virtual onde as pessoas podem interagir entre si e com o universo ali criado, idealizado por Mark Zuckerberg, discussões sobre o futuro da tecnologia têm ganhado novos pontos de vista. 

Assuntos ligados à Web 4.0 têm conquistado mais espaço. Já é possível notar indicadores de como será o futuro da história da tecnologia. Com carros autônomos, casas inteligentes, o crescimento das moedas digitais, inteligência artificial e muitas outras inovações.

Todos esses assuntos estão ligados à Transformação Digital, fator que atinge modelos de negócios e já é uma tendência mundial.

O futuro se apresenta como uma mistura de comodidade e praticidade. Ao mesmo tempo, ele transcende as ideias de realidade e desafia os limites de até onde a inteligência humana é capaz de construir.

Gostou do artigo? Lembre-se de compartilhar com seus amigos. Também não se esqueça de contar nos comentários o que mais te surpreendeu sobre a história da tecnologia! 

Tópicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Estamos contratando, venha conferir nossas vagas