Como contratar desenvolvedores remotos?

O desenvolvimento de softwares, sejam web, desktop ou aplicativos, gera muito desafio ao longo do caminho. Precisamos pensar em quais dispositivos e sistemas operacionais ele irá funcionar, se será gratuito ou não, suas funcionalidades, a arquitetura de software, o problema que ele irá solucionar e muito mais.

Como são muitos pontos a serem planejados e executados, não dá pra fazer tudo sozinho. Na verdade, essa missão solitária é possível sim, mas irá exigir uma diversidade de áreas de conhecimento e tempo de dedicação.

Para eliminar essa questão que este artigo existe. Vamos aprender a contratar desenvolvedores remotos? Siga lendo!

Por que contratar desenvolvedores remotos?

Não há limitações geográficas que inviabilizem o trabalho remoto. Logo, você pode contratar profissionais de qualquer lugares do globo. Isso significa que os melhores talentos podem compor a sua equipe de desenvolvedores e garantir a melhor qualidade possível para o seu software.

Isso também coloca uma outra questão na mesa: o preço. Algumas moedas são mais valorizadas que outras. Assim, esse ponto é um fator de vantagem de contratar desenvolvedores remotos.

Além disso, demandar o desenvolvimento de terceiros te abre janela de tempo para se dedicar a outras áreas importantes, podendo ser elas implicações de negócio do seu software, reuniões, busca por investidores e afins.

Passo a passo para contratar desenvolvedores remotos

1- Atraia colaboradores

Para que pessoas se sintam interessadas em trabalhar com você, a proposta de colaboração deve estar bem definida e atrativa. Portanto, deixe claro quais as habilidades você espera dos desenvolvedores remotos, grau de experiência e qual a finalidade do contrato.

O tempo dedicado semanal, valores e benefícios devem estar claros, especialmente as vantagens de participar do time e porque devem ingressar na missão. Isto é, transmita valor da sua proposta.

2- Faça triagem de currículos

Se o objetivo é colocar os melhores no time, elimine do leque de opções aqueles que não correspondem aos pré-requisitos estabelecidos no job description. Se o seu projeto for um app Android, certifique-se que o candidato possua conhecimento e experiência com as linguagens Kotlin e Java; para um projeto web, ele deve saber HTML5, CSS3 e JavaScript; e assim por diante.

Mas não só de competências técnicas se faz um bom profissional. Podem surgir outras variáveis no currículo que possam ser interessantes como a criatividade, trabalho em equipe e demais outras competências necessárias para o cargo. 

Ou seja, esteja por dentro dos pormenores que impactam no desenvolvimento do seu software. Caso tenha dúvidas, não hesite em procurar ajuda de especialistas da área de sua confiança. O objetivo é conseguir as pessoas certas, então a avaliação deve ser precisa.

3- Teste as competências dos candidatos

Chegou o momento de saber se os que passaram pela triagem realmente possuem aquilo que afirmam no currículo. Crie um desafio para que os candidatos desta etapa executem.

Elabore um problema, o objetivo final, prazos, requisitos mínimos que gostaria que os candidatos alcançassem — alguns KPIs que você gostaria de ter no seu time. Mas essa parte da análise da performance fica restrito para você checar e analisar, ou seja, ela não deve vir informada no job description.

Para a missão, você pode contar com a ajuda de um profissional de RH e especialista em desenvolvimento.

4- Conheça os melhores candidatos

Além de conhecer a competência técnica através do desafio, você também pode entrevistá-los para entender como desempenharam o desafio, avaliando o raciocínio lógico, capacidade de organização e outros pontos que julgar relevante.

Além disso, as habilidades de comunicação e de trabalho em equipe são um pré-requisito essencial e indispensável para trabalhos remotos. Portanto, tente entender como o candidato se comporta. Assim, simule situações que ele irá se deparar no cotidiano e avalie-o. Agora é só fazer a sua escolha e seguir.

5- Elabore estratégias

O processo de contratação de um novo colaborador vai além do processo seletivo. O que vem após o contrato também conta. Por isso, converse com o time e crie metas e objetivos. Se preocupe em manter sua equipe sempre alinhada, especialmente para criar um relacionamento saudável e assim alcançar bons resultados no desenvolvimento.

O importante é deixar tudo bem claro: a metodologia de desenvolvimento a ser usada, quais softwares usar, prazos e quaisquer outras condições de trabalho.

6- Converse com frequência

O alinhamento que falei acima deve passar por manutenção. Por isso, reúna-se com frequência com o time, fazendo um balanço das atividades, das expectativas e objetivos. Para isso, defina ferramentas que possam ajudar a mensurar as métricas e facilitar as atividades do dia a dia.

Leia mais: 10 ferramentas para gestão de times remotos

7- Seja líder

É importante que você entenda uma coisa: contratar desenvolvedores remotos não quer dizer que é cada um por si. Uma figura de liderança deve estar presente, servindo de suporte e acompanhando o time. E ser líder não quer dizer ser uma pessoa que dificulta o trabalho, acompanha tudo à risca e afins.

Liderança é uma questão de guiar o caminho da equipe, reconhecer falhas, analisar e detectar pontos de otimização, entre outros fatores que podem beneficiar a equipe. Ainda existem outros fatores a se atentar na gestão de equipes remotas.

Como encontrar desenvolvedores remotos?

O trabalho remoto só é possível com uma boa infraestrutura de TI. Logo, a internet é uma grande aliada nisso. Então conte com ela para a contratação dos desenvolvedores remotos. Para facilitar, separei algumas plataformas que você pode usar para encontrar seus colaboradores:

Desenvolvedores remotos no Brasil:

Desenvolvedores remotos no exterior:

Ou então…

Caso o core business seja a sua grande prioridade, a qual você quer se dedicar com grande afinco, talvez a contratação de colaboradores e fazer a gestão deles não seja ainda a melhor opção para você.

Assim, contratar empresas de desenvolvimento pode ser uma saída mais interessante, trabalhando remotamente ou dentro do seu escritório. Caso queira continuar no assunto, te indico a leitura do comparativo entre contratar seus próprios desenvolvedores ou uma empresa especializada.


  • Taysa Bocard
  • Analista de marketing
  • O interesse pela tecnologia e desejo por conhecimentos variados sempre fizeram parte de mim, isso desde a infância. Esse desejo pueril refletiu no meu cotidiano: sou jornalista engajada nas "techs". Porém, a busca pelos saberes não é a parte mais gratificante da minha atuação. Na verdade, o que mais me empolga é passar as informações para frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *