tendencias-do-mobile-commerce-para-2018

Conheça as tendências do mobile commerce para 2018

O comércio eletrônico caminha em direção ao auge, com grande contribuição do mobile commerce. O mercado global, apenas em 2017, movimentou 1,16 trilhão de dólares, sendo 677 bilhões apenas da China e dos Estados Unidos. Estima-se que até 2020 as vendas globais terão alcançado 27 trilhões. No Brasil, as estatísticas são otimistas: apesar da recessão, 51% das lojas onlines fecharam o mês com lucro no país. No início desta semana a varejista Magazine Luiza relatou o maior lucro trimestral de sua história, atribuindo a alta de 273% em relação ao ano passado à expansão do e-commerce, que teve aumento de 55% e representou 30% das vendas da rede.

Mas os compradores não estão buscando apenas por “lojas” bem projetadas, e sim por soluções que caibam em telas de diferentes tamanhos e sistemas operacionais. Oferecer as melhores ofertas já não é a única preocupação no mundo do comércio eletrônico: é cada vez mais necessário pensar estratégias para garantir a melhor experiência possível aos usuários. Nesse contexto, os aplicativos móveis surgem como a base do comércio por apps.

Com pesquisas indicando que 9 entre 10 consumidores mantêm os smartphones ao alcance 24 horas, e que 37% deles já preferem fazer compras através de aplicativos ao invés de sites, não é difícil enxergar o motivo da projeção global do mobile commerce para 2020: pelo menos 250 bilhões de dólares. Um acordo entre Brasil e Portugal assinado neste mês, de forma a ampliar o comércio eletrônico entre os dois países, demonstra o potencial para crescimento desse mercado a nível nacional e internacional.

crescimento do mobile commerce brasileiro

Portanto, seja você um lojista ou um consumidor, precisa estar preparado para conhecer as atuais e as próximas tendências para o m-commerce:

6 tendências no mobile commerce para 2018

1.Múltiplas formas de pagamento

Não é a toa que 1,61 bilhão de pessoas fizeram compras online só em 2016: ninguém mais quer perder tempo enfrentando longas filas para adquirir um produto. Lojas online têm oferecido cada vez mais comodidades nesse quesito. Algumas oferecem a possibilidade de compra e entrega, outras ainda a do cliente buscar o produto pessoalmente. Outras ainda sugerem serviços de pré-encomenda, ou de delivery extra-rápido através de drones. Alguns mercados já testam sistemas de débito automático, em que os clientes podem escanear eles mesmos os produtos pelo smartphone e pagar na saída. No Brasil, o frete pode estar com os dias contados.

2. Tecnologia por controle de voz

Segundo o Google, 20% das pesquisas feitas através do seu aplicativo de buscas são por comando de voz. Além do Google Assistant, sistemas como Alexa, Siri e Cortana têm elevado os padrões no que se refere a esse tipo de tecnologia. Com a velocidade na finalização das compras aumentando no mobile commerce, logo estas inteligências artificiais poderão comprar em nome do cliente, baseado em seus interesses e histórico de aquisições.

3. Cupons inteligentes

Com os avanços na realidade aumentada e tecnologia vestível (os wearables), o envio de mensagens baseadas em local por parte de lojas online ultrapassará as capacidades atuais dos serviços de GPS, proporcionando uma experiência totalmente imersiva. Com essa tecnologia um usuário poderá, por exemplo, direcionar a câmera do seu celular para uma estrutura física (como a fachada de uma loja ou um cardápio) e receber diretamente em seu aparelho cupons de desconto, ou avaliações de outros usuários daquele item. As possibilidades de interação entre diferentes aplicativos são ilimitadas.

4. Pagamentos através de CCP

A tecnologia de Comunicação por Campo de Proximidade (CCP) permite a realização de transferências monetárias entre dispositivos. Basta ao cliente colocar seu celular (sincronizado com um cartão de crédito) diante de um terminal para efetuar a compra. Essa forma de pagamento tem se tornado cada vez mais popular, e aumentará ainda mais as facilidades promovidas pelo mobile commerce.

pagamento ccp mobile commerce

5. Sistema “Deslize e Compre”

Sistemas cada vez mais rápidos de encomenda serão implementados em breve, como os botões para compra em um único clique. Logo os clientes poderão adquirir produtos clicando em imagens ou vídeos, e os lojistas poderão criar catálogos inteiros dessa forma. Usuários também poderão efetuar compras instantâneas ao clicar em tags de redes sociais, por exemplo.

6. Feedback por mensagem

Um detalhe simples como o envio de uma mensagem de confirmação, destinada  ao cliente que acabou de finalizar uma encomenda, garantirá ao comprador maior segurança e confiabilidade no serviço oferecido por uma loja eletrônica. Manter o cliente atualizado quanto ao status da entrega será um diferencial para otimizar o funil de compras e garantir que os clientes não deixem de usar um aplicativo, como mostram dados da TUNE.

Concluindo…

As estatísticas mostram que o mobile commerce ditará o futuro das vendas online – consumidores estão cada vez mais interessados em executar suas compras pelo smartphone. Quais dessas tendências tem tudo para decolar? Deixe um comentário abaixo e conte para nós!

Conheça as tendências do mobile commerce para 2018
Avalie

  • Caio Aniceto
  • Estudante de Jornalismo. Protótipo de artista. Gamer, cinéfilo e comediante nas horas vagas. Amante do marketing criativo, das campanhas virais e das narrativas transmídia. Praticante das ciências ocultas e defensor inveterado da Tecnocracia. Jura que foi um androide na vida anterior.