Vale a pena terceirizar TI? Veja 5 motivos para o outsourcing

São diversos os motivos que levam à contratação de empresas terceirizadas para realizar outras funções dentro do seu próprio negócio. Em alguns deles, a terceirização de TI acaba por ser uma necessidade da empresa para implementar e/ou acelerar a transformação digital e, assim, ampliar a fatia do mercado.

Isso porque a terceirização de TI garante a agilidade e profissionais especializados ao dispor das necessidades do negócio da contratante, oferecendo serviços personalizados e sob demanda. Vamos entender um pouco melhor o que isso significa!

O que é terceirização de TI?

A terceirização de TI, ou outsourcing de TI, consiste na contratação de um time externo à seu negócio para realizar uma função por você ou suas equipes internas. Ter um time dedicado ajuda a garantir o foco nas próprias atividades sem grandes preocupações, bem como outras vantagens que discutiremos no próximo tópico.

Essa terceirização de TI é bastante ampla, abraçando diversos problemas do universo da tecnologia da informação e trazendo diferentes soluções para cada um deles. Elas são:

  • Desenvolvimento de software
  • Desenvolvimento de aplicativos
  • Criação de sistemas integrados 
  • ERP
  • Infraestrutura
  • Help desk
  • Service desk
  • Consultoria
  • Monitoramento
  • Manutenção

As vantagens de fazer outsourcing de TI

As dores dos negócios que necessitam de terceirização de TI esbarram nas vantagens a serem descritas abaixo, indo desde a redução de gastos até foco nas metas do negócio.  

Custo-benefício

A procura por soluções mais baratas e tão boas quanto as “top de linha” é um movimento natural. Afinal, a sensação de prazer e recompensa satisfaz o nosso cérebro quando atingimos essa conquista. Mas não só de prazer se trata a busca pelo melhor custo-benefício.

Ele diz respeito também a qualidade daquilo que se adquire, e o preço reduzido se encaixa como uma espécie de “plus”. Assim, o outsourcing de TI une o menor custo com o melhor benefício, uma vez que as equipes dedicadas terceirizadas possuem a mesma qualidade que um time próprio.

O diferencial do outsourcing de TI está no know-how, visto que os profissionais que compõem essas equipes são altamente qualificados e eficientes. Ademais, esse processo acaba por sair mais em conta do que pesquisar os profissionais que melhor se encaixam nas necessidades do seu negócio e iniciar um longo e maçante processo seletivo — e ainda correr o risco de não formar a equipe corretamente.

Além disso, contratar os próprios profissionais de TI pesam mais ao bolso, sendo que a média salarial do profissional de TI é de 10 mil reais e que o volume de profissionais qualificados no mercado é baixo — o Brasil forma 46 mil pessoas anualmente, segundo a Brasscom, sendo que a TI demanda 70 mil profissionais ao ano.

Determinação no Core Business e na produtividade

Dentre tantas demandas que envolvem o gerenciamento dos negócios, a transformação digital, serviços de infraestrutura e desenvolvimento de softwares não devem ser uma árdua preocupação, pois a atividade principal deve estar sempre em foco. Assim, é mais eficiente direcionar outros responsáveis para as ações de forma que resolvam o problema sem demandar muita atenção dos C-levels.

Afinal, o negócio depende da atividade-fim para que se sustente e a terceirização de TI pode economizar esse tempo de gerenciamento e abrir espaço para outras prioridades.

Agilidade

Os times de desenvolvimento estão debruçados no manifesto ágil e trabalham com metodologias que tornam as atividades cada vez mais ágeis O scrum é uma delas, na qual consiste no levantamento de tarefas no backlog e são dadas as largadas para os sprints até que o produto final seja desenvolvido. O objetivo é que tudo seja resolvido em poucas semanas.

Aqui os especialistas em DevOps são essenciais, pois esses profissionais gerenciam as equipes de outsourcing de TI, visando o aperfeiçoamento dos produtos e entregas cada vez mais rápidas, buscando sempre pelo aumento da capacidade do desenvolvimento e distribuição dos softwares, aplicativos ou serviços. Isso porque a entrega e integração contínua e comunicação e colaboração fazem parte das práticas dos DevOps.

Todo o processo de desenvolvimento exige diferentes profissionais envolvidos. Você pode conferir a equipe necessária para criar um app aqui.

Personalização

Visto que as equipes de outsourcing de TI existem para suprir as demandas e necessidades dos seus clientes, o produto final é altamente personalizável de acordo com a preferência da contratante, principalmente para o desenvolvimento de softwares e de aplicativos, uma vez que a equipe dedicada seguirá o escopo definido pela empresa que a contratou.

Segurança

Por se tratarem de equipes remotas, os times de outsourcing de TI devem garantir a total segurança e controle dos dados e das informações, uma vez que estão externos e que a LGPD exige a proteção de dados. Dessa forma, cada empresa de terceirização de TI trabalhará com metodologias que solucionem essa questão. Dessa forma, é imprescindível que você procure entender como funciona a segurança da empresa antes de contratá-la!

Por que recorrer ao outsourcing de TI?

Num contexto de transformação digital, é esperado que as máquinas substituam algumas das atividades, processo este que irá otimizar os trabalhos das empresas, gerando maior rentabilidade e outros benefícios. Logo, as empresas que não se transformarem estarão estagnados no tempo e despreparados para sobreviver aos próximos anos no mercado. Além disso, se adaptar traz impactos positivos no negócio.

De acordo com a Gartner, 2020 tem previsão de crescimento de 3,7% em gastos com Tecnologia da Informação (TI), sendo o principal deles os investimentos em softwares corporativos.

Por isso que TI é a área mais promissora para 2020 e para a década, aumentando o volume de vagas na área e cargos. Segundo a Brasscom (Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação), é previsto que 2020 precise de 750 mil novos cargos no Brasil, se configurando numa crise para a área no país.

No entanto, a procura pelos profissionais ideais é quase como uma caça ao tesouro, uma vez que a tecnologia da informação é uma área muito ampla e, consequentemente, os profissionais existentes não são suficientes para dar conta de todas as demandas que já surgiram e as que estão por vir. Assim, a terceirização de TI acaba por ser uma solução para este problema, oferecendo diversas vantagens como acabamos de ver.

Conclusão

A resposta para a pergunta central é: sim, vale a pena fazer outsourcing de TI. Esse tipo de contrato garante vantagens que só trazem benefícios à quem contrata, uma vez que o resultado final será alcançado como se fosse uma equipe interna ou até mesmo melhor.

Isso porque os times dedicados à terceirização de TI oferecem atendimento exclusivo ao cliente, se adaptando às demandas dele e entregando resultados com expertise e velocidade. Já que as equipes terceirizadas adotam práticas de agilidade, elas garantem entrega contínua em seus sprints, estão sempre dentro dos prazos e visam a boa gestão e comunicação para os resultados esperados.

Conte nos comentários abaixo a sua opinião sobre o outsourcing de TI. Pra você ele vale a pena?


  • Taysa Bocard
  • Analista de marketing
  • O interesse pela tecnologia e desejo por conhecimentos variados sempre fizeram parte de mim, isso desde a infância. Esse desejo pueril refletiu no meu cotidiano: sou jornalista engajada nas "techs". Porém, a busca pelos saberes não é a parte mais gratificante da minha atuação. Na verdade, o que mais me empolga é passar as informações para frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *