Coleta de dados do usuário: como fazer da forma correta

A coleta de dados do usuário também é uma das coisas que se tornou mais fácil com a popularização da geolocalização. Através de sinais de GPS, Wifi etc, é possível saber exatamente onde está o dispositivo e, consequentemente, seu usuário.

Há muitas polêmicas envolvendo a coleta de dados. Isso porque, de certa forma, ao fazer essa coleta, o app consegue saber muito mais sobre a rotina do usuário. Além disso, de acordo com diversos estudos e estatísticas, muitas pessoas desistem do app quando percebem que será necessário preencher dados pessoais.

E aí é que vêm as dúvidas: devo ou não fazer coleta de dados? Como fazer essa coleta sem perder a confiança do usuário? Quais dados são necessários coletar?

Sabendo disso, fizemos esse post super completo sobre como fazer a coleta de dados do usuário.

Devo ou não fazer a coleta de dados do usuário?

A coleta de dados, apesar de parecer invasiva, é extremamente importante, tanto para o servidor, quanto para o usuário. Isso porque, com os dados, o servidor é capaz de conhecer os hábitos de quem consome ou utiliza seu produto.

Enquanto isso, para o usuário, a coleta de dados é importante para melhorar a experiência. Apesar de parecer clichê, é verdade. Com os dados do usuário, é possível que o fornecedor conheça melhor o seu perfil e, dessa forma, trabalhe com um marketing e produtos mais assertivos para o público atingido.

Além disso, também será possível utilizar técnicas de geomarketing para atrair o consumidor. Ou até mesmo para mantê-lo, uma vez que, quando se tem um app, a manutenção do cliente é muito importante.

Sendo assim, acho que já deu para ter uma ideia do quanto fazer a coleta de dados do usuário é importante. Afinal, essa coleta é que torna possível a melhoria contínua dos serviços prestados.coleta-de-dados-analise-de-dados

Como faço para coletar dados sem perder a confiança do usuário?

Essa é uma questão essencial ao fazer a coleta de dados do usuário. E, para isso, não existe apenas uma maneira. Conhecer todas as formas de se coletar dados é essencial para traçar a estratégia correta.

1. Faça com que o usuário perceba a importância da coleta de dados

Para a maioria das pessoas, os dados pessoais não são relevantes ao utilizar o app. Isso porque muitos usuários não entendem os porquês da coleta de dados. É importante, então, que você mostre como esses dados podem influenciar positivamente na experiência de cada usuário.

Por exemplo, vamos supor que você possui um aplicativo de cupons de desconto. Mostre para o usuário que, ao saber a localização dele, é possível enviar cupons exclusivos e muito mais direcionados para o local em que ele está.

2. Reforce que os dados são coletados para a segurança do usuário – e mantenha-os seguros também

Um dos maiores medos dos usuários é que os seus dados sejam utilizados para outros fins. Isto é, que eles acabem em mãos erradas. Assim, mostre ao seu cliente que seus dados estarão seguros.

Outro ponto importante é mostrar ao usuário que compartilhar os dados com o app é uma questão de segurança. Dessa forma, ele saberá que a criptografia dos dados está sendo feita para sua própria segurança, e não apenas em benefício da empresa.

3. Peça permissão para pegar os dados do usuário

Nunca pegue os dados do usuário sem a permissão deles – e a ciência da coleta. Mostre a eles quais dados você está coletando, e o porquê de coletar cada um deles. Assim, você mostra a transparência de seu app, e conquista a confiança do usuário.

O ideal é nunca restringir o uso do seu app por falta de alguma informação (a não ser que ela seja essencial para o funcionamento dele). Ao invés disso, mostre os benefícios a mais que a pessoa terá ao compartilhar seus dados. Dessa forma, você faz com que o usuário se sinta especial ao compartilhar suas informações pessoais.

4. Torne a coleta de dados mais fácil – faça por meio do Google, Facebook etc.

Você certamente conhece esse artifício, certo? Atualmente, essa é a forma mais óbvia de fazer uma coleta de dados efetiva e confiável.

Como já dissemos anteriormente, muitos usuário desistem do app ao ver que terão que passar seus dados. Isso acontece por medo, ou, em alguns casos, preguiça. Para isso, há uma forma mais fácil e rápida de coletar os dados: através de outros dispositivos que já fizeram a coleta e são extremamente confiáveis.

Sendo assim, dê a opção para que o usuário de seu aplicativo possa fazer o login com o Gmail, ou o Facebook. Dessa forma, você terá acesso aos dados de seu usuário, sem que ele se sinta invadido ou tenha preguiça de preenchê-los.

pessoa-mexendo-no-celular-coleta-de-dados

Quais dados devo coletar?

Aqui, vai depender muito de como é o seu app, a que ele é direcionado, como ele funciona etc. Vai depender, inclusive, da sua estratégia de marketing.

Por exemplo, aplicativos semelhantes ao Uber costumam pedir que o usuário compartilhe seu e-mail, dados do cartão, localização e número de telefone. Os usuários consideram normal, uma vez tudo isso é necessário para que o serviço seja realizado.

Entretanto, caso um aplicativo de cupons de desconto nos peça nossos dados do cartão, certamente desconfiaremos do app. Isso porque, caso não possua compras dentro do app, não há motivos para nos pedirem esse dado. Da mesma forma que, caso o app seja de edição de fotos, não tem porque ter acesso a dados como nosso número de telefone.

Sendo assim, só peça ao usuário, dados que forem realmente importantes para a prestação do serviço oferecido. Se possível, procure explicar o motivo pelo qual está querendo coletar esse dado. Isso vai garantir a confiança do usuário, e será até mais fácil conseguir os dados necessários.

dados-do-usuário-segurança

Como você pode ver, coletar dados é muito importante, tanto para o app quanto para o usuário. E você, o que acha da coleta de dados do usuário? Comente aqui!


  • Mariana Storto
  • Analista de Marketing Digital e SEO
  • Nascida no interior de São Paulo, já me tornei mineira de coração. Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto, sou apaixonada por Comunicação e Marketing Digital. "A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar de novo."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *