NFT: Tudo o que você precisa saber sobre a maior tendência do momento

Tags:    

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Receba atualizações semanais no e-mail

Principalmente em 2021, a internet inteira começou a discutir sobre o crescimento de NFT e como ela representa o futuro. Claro que, junto dessa discussão, apareceram também muitas pessoas confusas, sem conseguir entender o que é esse mercado. 

Graças a tecnologias de Blockchain usadas por trás do Bitcoin e o Ethereum, as NFTs foram ganhando espaço nas negociações digitais. Conversas sobre o assunto ganham novas camadas todos os dias. Uma parte fala sobre como é possível ficar muito rico de maneira rápida, outra discute os impactos ambientais que esse mercado provoca.

As possibilidades dentro do mercado de NFTs são grandes e ainda estão sendo exploradas. Pode parecer um nicho específico, mas já é possível notar a influência das NFTs em diversos mercados, desde o financeiro até a moda — e a tendência é só aumentar. 

Com as transformações digitais, a criação do Metaverso, os shows exclusivos, as vendas de skins dentro do Fortnite e muitos outros exemplos, é notável que ainda tem muito para crescer e negociar. 

Siga na leitura para entender de verdade sobre este assunto.

O que é NFT?

NFT é a sigla para non-fungible token, em tradução, token não fungível. Para ficar mais fácil de entender, um token é qualquer ativo que foi convertido para o digital. 

Um token fungível pode ser substituído por outro de mesmo valor, qualidade e quantidade. Um exemplo de token fungível é o dinheiro, uma nota de 10 reais pode ser substituída por outra de 10 reais, ou até mesmo duas de 5 reais. Já um token não fungível é exclusivo, único e, por isso, não pode ser substituído. Como por exemplo, uma obra de arte.

Ao comprar um token, a pessoa recebe um hash digital que garante o direito de portabilidade e de propriedade sobre aquela NFT, assegurando sua autenticidade. Essa garantia de propriedade não se refere à posse dos direitos autorais da obra, é apenas uma certificação da compra da NFT. Por ser algo único que não pode ser copiado, gera uma escassez digital.

Vale lembrar que um token não pode ser dividido em frações menores, como acontece com o Bitcoin. Sendo assim, ao negociar uma NFT, você está negociando o produto inteiro. Dessa forma, os NFTs são produtos que só existem no mundo digital e não podem ser transferidos para o mundo real.

Alguns NFTs que já foram negociados foram memes, o primeiro tweet publicado, artes digitais e vídeos. Toda a negociação é feita a partir de criptomoedas.

O que pode ser tokenizado?

Entendendo token como um ativo que foi convertido para o digital, pode-se dizer que quase tudo pode ser tokenizado, desde obras de arte até títulos. E qualquer pessoa que tiver um ativo pode tokenizar. 

No entanto, transformar algo em uma NFT precisa fazer sentido para quem faz a negociação. Pode surgir a pergunta, por exemplo: se o primeiro tweet publicado na história foi negociado, significa que posso negociar os meus tweets?

Claro! Ninguém pode impedir que você queira vender seu tweet, mas há uma grande diferença de valor entre o primeiro tweet publicado na história para algum outro tweet. Afinal, esse valor é dado culturalmente. As pessoas enxergam valores em certas coisas vistas como únicas (só existe um primeiro tweet) e outras coisas que são parecidas podem ser entendidas como comum. 

Uma das principais formas de negociação de NFT são as artes criadas dentro de jogos. Alguns jogos dentro do mercado de NFT permitem que os jogadores criem seus próprios personagens e isso se torna um produto dentro do jogo. Assim, quem quiser usar seu personagem, precisa comprá-lo. Um exemplo é o jogo CryptoCars.

Exemplos de NFT

Para ficar mais fácil de visualizar o que são as NFTs, aqui vão alguns exemplos. O Bored Ape Yacht Club é uma coleção de artes de macacos feitos por meio de algoritmos de randomização. Isso quer dizer que, durante a execução, o algoritmo faz experimentos randômicos para decidir o que vai ser feito a seguir. 

Exemplo bored ape yacht club com arte simples
Exemplo de bored ape yacht club com arte simples

Dessa forma, são criadas artes entendidas como simples ou comuns, como um macaco com uma blusa e boné, tais artes têm um valor menor. Também são criadas artes mais singulares, muitas vezes consideradas grotescas, porém isso as tornam mais raras e consequentemente mais caras. 

exemplo de bored ape yacht club com arte grotesca
Exemplo de bored ape yacht club com arte grotesca

Outro exemplo de NFT é o projeto CryptoPunks, lançado em 2017. São artes de 24×24 pixels e existem tanto personagens humanos, zumbis quanto outros mais diferentes. O projeto conta com 10 mil personagens únicos e colecionáveis, sendo que o maior valor pago por um personagem foi 11,8 milhões de dólares. 

Exemplo de cryptopunks
Exemplo de cryptopunks

Onde comprar NFT?

Para comprar NFT é preciso ter uma carteira de criptomoedas. A criptomoeda mais usada para negociação de tokens é a Ether do Blockchain Ethereum, mas existem marketplaces de NFT que oferecem suporte para compras feitas pelo cartão de crédito. 

Alguns marketplaces são específicos para certos tokens, por isso é preciso saber bem quais tipos de produto você quer negociar antes de entrar em um marketplace. Porém, outros marketplaces são mais amplos em relação aos produtos disponíveis.  O maior marketplace para compra de NFTs é o OpenSea, mas existem diversos outros mercados de NFT, cada um com suas especificidades. 

Outro exemplo bem interessante de marketplace de colecionáveis é o aplicativo VeVe Collectibles. Nele você tem acesso a esculturas 3D direto no seu celular. A ideia do aplicativo é aproximar grandes artistas das pessoas que desejam comprar as artes de uma maneira mais simples. Algo que chama a atenção são os produtos disponíveis que vão desde Disney até DC e NFL, agradando um público bem amplo. O aplicativo permite ainda que o usuário tenha uma sala de exibição com seus colecionáveis, podendo até apreciar sua coleção através de realidade virtual. 

Antes de realizar uma compra, lembre-se de fazer pesquisas sobre o mercado em que você decidir negociar para saber se houve algum problema no passado e se é um lugar seguro. 

Pesquise também sobre os diferentes tipos de marketplace. Ao decidir qual se encaixa melhor com a sua negociação, comece a procurar por comentários nas redes sociais, em vídeos, reviews em sites sobre finanças e tecnologia para conhecer melhor sobre o marketplace escolhido. Essas são formas que te ajudarão a saber se é seguro. 

NFT e direitos autorais

Comprar um NFT significa que o produto é 100% meu? Não necessariamente.

Um dos maiores questionamentos quando o assunto é NFT é em relação aos direitos autorais dos produtos digitais. Por exemplo, ao vender uma obra digitalizada do Picasso, com quem fica os direitos da obra?

Em muitos casos, os direitos permanecem com o autor da obra. Mesmo quando a obra é negociada de comprador para comprador, o autor ainda recebe uma porcentagem em cima dos lucros da negociação.  

No entanto, a questão dos direitos autorais ainda é uma área nebulosa. Ao tokenizar uma obra que não é sua (sim, é possível), é necessário ter a licença do autor da obra para que a negociação possa ser efetivada. Em outros casos, nem mesmo o autor da obra pode comercializar seus produtos livremente.

Isso acontece quando suas criações são feitas para uma empresa. Mesmo você sendo o autor, a obra possui o nome da marca. Um exemplo são empresas de quadrinhos: por mais que um artista tenha desenhado os personagens, aquela obra pertence à empresa de quadrinhos e, por isso, o artista não tem o direito de comercializá-los. 

Cada produto possui um token criptografado para assegurar sua originalidade, é criado um token criptografado. Nele contém um script de códigos em que apresenta todo o histórico daquele produto, desde quem criou, quem vendeu e por onde aquele produto passou.

NFT e o meio ambiente

Atualmente, os impactos ao meio ambiente precisam ser levados em consideração em toda novidade que aparece no mercado. Com as NFTs não é diferente. 

Por mais que toda a negociação de NFT seja feita de forma digital, esse mercado tem impactos no mundo real. A tecnologia de Blockchain demanda um consumo altíssimo de energia, além de precisar de máquinas muito potentes para processar tantas informações 24 horas por dia. 

Fazenda de mineração de criptomoedas
Exemplo de fazenda de mineração de criptomoedas

Funciona assim: para obter criptomoedas pode-se utilizar casas de câmbio ou mineração. O problema maior surge na segunda opção. Tal mineração funciona quase como um jogo em que é preciso resolver quebra-cabeças complexos para, assim, conseguir as moedas. 

Por se tratar de cálculos complexos, uma máquina comum de computador não consegue processar as informações e resolver os problemas. Além disso, esse processo precisa de muita energia. Só aqui já podem ser vistos dois problemas:

  • O grande consumo de máquinas, o que mais para frente pode resultar em ainda mais lixos eletrônicos que são difíceis de serem reciclados ou descartados; 
  • A exploração de energia que muitas vezes são fontes não-renováveis.

A história fica ainda mais complicada quando falamos de fazenda de mineração. Porque o custo de energia é alto, a mineração das criptomoedas são feitas, muitas vezes, em países em que tais energias são mais baratas, como na China e no Irã. Inclusive, o Irã já relatou um aumento no consumo de energia, além da mineração de forma ilegal. 

Por conta disso, muitas plataformas de Blockchain já têm tomado decisões para diminuir o impacto ambiental causado pelas NFTs através do protocolo de Proof-of-Stake. Nele não há mineradores, o que já reduz o consumo de energia, fora que é considerado mais seguro contra golpes. 

NFT é arriscado?

Se existem pessoas que se sentem perdidas tentando acompanhar todo lançamento de uma rede social nova, com certeza devem também se sentir um pouco confusas vendo todo um novo mercado surgindo. 

Segurança

Observando um mercado em que tantas pessoas têm ficado ricas e muitas outras começaram a participar, questiona-se até que ponto essa negociação é segura.

Então, alguns pontos precisam ser levados em consideração: se a insegurança é em relação à originalidade de um token, não é preciso ter preocupação. Como dito anteriormente, uma NFT é criptografada e, por isso, tem um código único que não pode ser copiado. Além de, na criptografia, estar todo o histórico daquela NFT.

Se tratando da compra e venda, o mais recomendado é entender como funciona a tecnologia de Blockchain e fazer as negociações a partir de corretora, assim como no mercado de ações. Corretoras servem como mediadoras e, dessa forma, suas negociações são mais seguras. 

Por isso, conheça bem as plataformas em que você pretende fazer as negociações, seja dentro dos jogos ou nas marketplaces. É preciso pesquisar bem sobre como cada espaço funciona, o que as pessoas têm falado sobre ele e se já houve problemas no passado.

Mercado financeiro

Agora, em relação ao mercado financeiro, muitos enxergam a situação atual das NFTs como uma bolha. Bolhas financeiras acontecem quando um ativo começa a ser muito valorizado, mas ao fazer a análise técnica sobre o ativo não é encontrado motivos para isso. Elas já estouraram algumas vezes no mercado, o que requer atenção para que você não perca dinheiro. 

Isso pode acontecer quando há uma grande euforia em cima de um ativo. Com a grande procura do ativo, ele passa a se valorizar chegando a valores extraordinários. No entanto, chega um momento em que essa supervalorização precisa ser corrigida. 

A partir daí, muitos começam a vender suas ações enquanto o valor ainda está alto para ter lucro em cima de sua compra. Com a correção, o valor cai tão rápido quanto seu crescimento, assim as pessoas que não venderam suas ações começam a ter prejuízo. Ainda não é certo que o mesmo pode acontecer com as NFTs. Entretanto, a expectativa é que aconteça em um futuro próximo.  

Para finalizar, é preciso entender que NFT, segundo alguns especialistas, ainda não pode ser visto como um investimento. Por enquanto é melhor entender NFTs como uma forma de reserva de valor em itens colecionáveis. 

E então, agora que você entende o que é NFT, conte nos comentários o que mais te surpreendeu sobre esse novo mercado! Se você tem um amigo ou amiga que ainda está completamente perdido nesse assunto, compartilhe o artigo!

Tópicos

Uma resposta

  1. otimo post, essencialmente, um token não fungível transforma uma obra de arte digital e outros itens colecionáveis ​​em um ativo digital verificável e único que pode ser negociado no mercado NFT ou na tecnologia blockchain NFT. Muitos NFTs vêm com suas próprias informações exclusivas, incluindo detalhes de propriedade e transação armazenados em seu contrato inteligente. Os criadores de NFT também podem adicionar detalhes aos seus NFTs, como a identidade do criador, links seguros para arquivos e muito mais durante as transações,

    Os interessados ​​em coletar ou investir em tokens não fungíveis precisam de uma carteira digital NFT. Uma carteira digital é uma carteira de criptomoedas que suporta o protocolo blockchain no qual os NFTs são construídos. Os usuários costumam usar Bitcoin, rede Ethereum e Dogecoin como criptomoedas que são o meio de troca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Estamos contratando, venha conferir nossas vagas