escalar-startup

Escalar startup – O que você está fazendo errado

Você não tem que convencer todos os investidores que conhecer!

Pode parecer estranho, mas um erro ao escalar startup em expansão é se preocupar em convencer todo investidor a investir no seu negócio. Já dizia Andrew Weinreich:

“Captação de recursos não é um momento no tempo.”

Embora um pitch deck de sucesso contenha uma história convincente, com a prova de adequação do produto ao mercado, ótima tração e uma análise competitiva bem pensada, isso não é suficiente. Convencer investidores a investirem no seu negócio leva tempo e relacionamentos significativos.

Esses relacionamentos são ainda mais importantes quando você busca um investimento anjo.

Mas afinal, o que difere o investidor do investidor anjo?

Investidor anjo investe seu próprio dinheiro. Então, você deve se colocar no lugar dele e se perguntar:

“O que me faria entregar meu dinheiro? para esse estranho que acabei de conhecer?”

escalar startup

Na maioria das vezes, a resposta é absolutamente nada. Quando o investimento é pessoal, você precisa conhecer não apenas o negócio, mas a pessoa em que está investindo.

Alguns investidores costumam dizer:

Invista em pessoas, não em negócios!

O principal erro ao escalar startup é a captação de recursos tardia. Pensam que captar recursos é apenas um momento, e, assim, gastam muito tempo e esforço construindo produtos. Após criar a primeira versão, imaginam que o caminho a se seguir é ganhar força e aumentar a publicidade. Contudo, poucos tiram tempo para conhecer e conversar com investidores.

Em muitos casos, quando os fundadores decidem por captar investimentos a primeira atitude a ser tomada é: enviar e-mails frios e sem contexto para possíveis investidores. Sem conhecer o background dos fundadores, os investidores tendem a exigir mais provas de como a empresa tem chance de sobreviver e é esse o problema. À medida que você se esforça para atender aos pedidos dos investidores, as operações darias ficam em segundo plano. Sendo assim, os resultados que pareciam tão promissores se deterioram rapidamente, a medida que essa negociação se estende e a necessidade de captar investimento se torna a única opção.

Se você não quer que esse erro ao escalar startup, seja vital, atente-se a essa dica:

Comece a construir uma rede de relacionamento com investidores cuja a trajetória e história de investimento se alinham com o seu negócio, muito antes de você precisar de investimentos. A melhor forma é estabelecer uma comunicação cedo. Muitos investidores anjos são proativos, possibilitando que você possa conhece-lo em eventos, feiras ou até mesmo em encontros de startups como meetups. Depois de convida-lo para um café, comece fazendo perguntas e descubra o que é importante para ele, ao invés de ir direto para a sua área de atuação.

Após estabelecer um contato inicial e conquistar a atenção, avalie se o segmento que atua desperta interesse ao investidor. Lembre-se: Você não precisa conquistar cada investidor que conhecer. Compartilhe algumas das estratégias, comente sobre o plano de negócios, mostre o que já realizou até então. (Conte sobre tudo que julgue relevante). Ouça atentamente os conselhos e, por fim, termine a conversa com um “Cuidado comigo!”. Da próxima vez que se encontrarem, mostre quais foram os avanços. Procure relacionar o que conversaram anteriormente, com os avanços obtidos. (que sejam positivos rs).

Procure também demonstrar o quanto a conversa anterior foi produtiva e o quanto você aprendeu. Esse momento é uma ótima oportunidade de testar a relação com o investidor antes mesmo de iniciar o investimento.  Seria como morar junto, sem casar e ter filhos. Se o investidor percebe que você é uma pessoa de percepção apurada, inteligente e de poder de execução, ele instintivamente irá confiar em você e a acreditar no seu negócio. Quando você decidir que está pronto para receber um investimento, por mais que os investidores conhecidos não invistam no seu negócio, eles serão peças fundamentais para orientar sobre como fazer uma apresentação de sucesso e isso será a chave fundamental.

Relacionamentos e confiança, construídos autenticamente ao longo do tempo, fazem toda a diferença entre um investimento bem-sucedido e uma disputa desesperada pelo financiamento.

Gostou da dica de como escalar startup?

Quer saber mais sobre como criar um aplicativo de sucesso? Confira o post: Passo a passo de como criar um aplicativo


  • Conrado Carneiro
  • Diretor de Negócios
  • Diretor de negócios na Usemobile atua diretamente na criação de produtos: Da ideia ao lançamento. Apaixonado por tecnologia, tem como hobby o estudo de UI/UX mobile. Atleticano por opção! "As pessoas vêem aquilo que elas querem ver"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *