7 regras essenciais para acelerar o crescimento da startup

Não há exceção: todos os empreendedores pensam no crescimento da startup que possuem. Em um mundo onde as startups e scaleups estão cada vez mais em alta, é necessário que esse crescimento seja visível. Mais que isso, é essencial que ele seja rápido! Pensando nisso, trouxemos 7 regras contra-intuitivas essenciais que, se seguidas, vão acelerar o crescimento da startup. Confira!

Regra nº 1: 

Planejamento anual: esse desejo por ordem e regularidade faz sentido. Até porque é isso que permite que as empresas ajustem sua abordagem para ser o mais eficiente possível. Além disso, dá aos acionistas uma agradável sensação de estabilidade. Entretanto, quando você está praticando blitz, você está explicitamente escolhendo sacrificar a eficiência pela velocidade. Ou seja, o foco tradicional na ordem e na regularidade precisa ser substituído por uma disposição única de abraçar o caos. Isso sim fará o crescimento da startup acelerar!

No entanto, simplesmente levantar as mãos provavelmente não trará sucesso. Sucumbir passivamente ao caos não é uma estratégia vencedora. Abraçar o caos, por outro lado, significa aceitar que a incerteza existe e, portanto, tomar medidas para administrá-la. Se você sabe que cometerá erros, a resposta não é sentar e esperar que as respostas o encontrem. Muito menos cobrar adiantado sem preparação ou previsão. Você ainda pode tomar decisões inteligentes com base em sua estimativa das probabilidades, mesmo sem certeza . E, mais importante, você pode ter certeza de que tem a capacidade de corrigir seus erros.

Regra nº 2

Durante grande parte da história do Vale do Silício, a sabedoria convencional sobre a contratação para startups era trazer executivos que pudessem escalar. Isso significava contratar alguém que tivesse experiência com organizações muito maiores. A ideia era que sua experiência seria útil em um estágio posterior.

No mundo de startups de hoje, essa regra não se aplica mais. A competição darwinista é tão acirrada que sua organização precisa estar all-in no estágio atual de escalonamento. Você precisa de gerentes e executivos que estejam “certos” para a fase atual de crescimento. Afinal de contas, você não terá que se preocupar com a próxima fase se seu time não conseguir chegar até lá. Contratar alguém que administra 1.000 pessoas para administrar uma empresa de 10 pessoas é realmente contraproducente. Porque as habilidades necessárias para ter sucesso nessas duas fases são muito diferentes.

Parte da contratação “atual” também significa saber “deixar alguém ir” quando o momento dele passar. Por exemplo, um grande designer pode se destacar na execução de um programa de uma só pessoa, mas é menos eficiente trabalhando como parte de uma equipe de projeto maior. Infelizmente, pensar no crescimento da startup é isso: fazer sacrifícios em nome da empresa.

Regra nº 3:

A velocidade é mais importante do que ter uma organização “bem administrada”. Em circunstâncias normais, você deve lutar pela coerência e estabilidade organizacional. Organizações caóticas e instáveis ​​tornam os funcionários nervosos e prejudicam a moral. Em contrapartida, quando você está aumentando na velocidade da luz, pode ser necessário reorganizar a empresa três vezes em um único ano, ou repetidamente passar por membros da sua equipe de gerenciamento.

Quando sua organização está crescendo 300% ao ano, talvez seja necessário promover as pessoas antes que elas estejam prontas e, em seguida, trocá-las, se não der certo. Você não tem tempo para ser paciente e esperar que as coisas funcionem: você tem que agir de forma rápida e decisiva. Há sempre muita mudança, e muito disso não é voluntário. Você está simultaneamente construindo equipes e a empresa.

Regra nº 4:

Não é que você deva se esforçar para produzir um produto ruim. Mas, se você precisa escolher entre chegar ao mercado rapidamente com um produto imperfeito ou chegar ao mercado lentamente com um produto “perfeito”, escolha o produto imperfeito quase todas as vezes. Chegar ao mercado rapidamente permite que você comece a receber o feedback necessário para melhorá-lo.

Qualquer produto que você tenha cuidadosamente refinado com base em seus instintos, em vez de reações e dados reais do usuário, provavelmente perderá a marca e exigirá uma interação significativa de qualquer maneira. A velocidade realmente importa. Além disso, o lançamento antecipado permite que você aumente a curva de aprendizado para um ótimo produto com mais rapidez.

Regra nº 5:

Em todos os estágios, sempre há mais problemas que clamam por sua atenção do que recursos a serem abordados. Você se sente como um bombeiro. Com a exceção de que, em vez de tentar extinguir um incêndio em um local contido, você pode ver incêndios separados ao seu redor. Além disso, você não tem tempo para apagar todos eles. Os empreendedores de blitzscaling podem se manter vivos decidindo deixar que certos fogos ardam. Isso, é claro, para que possam se concentrar nos incêndios que, se autorizados a atacar descontroladamente, realmente destruirão a empresa.

Joseph Ansanelli , diz: “O que você diz não é mais importante do que aquilo a que você diz sim”.

Você não pode ignorar esses incêndios para sempre – alguns deles são realmente perigosos e acabarão por exigir atenção. Entretanto, eles não são relevantes na maioria das vezes.

Regra nº 6:

Paul Graham, co-fundador da Y Combinator, escreveu um famoso ensaio. Nele, ele aconselhava os empreendedores a fazer coisas que não escalam. Este conselho é perfeito para jovens startups.

Engenheiros odeiam fazer trabalho descartável. Não é apenas um desperdício, mas também ofende seu senso de eficiência. Eles acreditam firmemente na sabedoria convencional de que é melhor construir logo na primeira vez, então você poupará retrabalho. A ineficiência é a regra, não a exceção. Para priorizar a velocidade, você pode investir menos em segurança. Pode escrever código que não é escalonável e esperar que as coisas comecem a se quebrar antes de criar ferramentas e processos de controle de qualidade.

É verdade que todas essas decisões levarão a problemas mais tarde… Porém, você pode não ter mais tarde se demorar muito para criar o produto. Um hack que leva um décimo do tempo pode ser mais útil do que uma solução elegantemente projetada. Ainda que o produto tenha que ser jogado fora depois. Pensar no crescimento da startup é isso: analisar um passo de cada vez.

A mesma lógica aplica-se a quase todos os aspectos do seu negócio. Muitas vezes você terá que fazer coisas que não aumentam as vendas. O mundo também não é nitidamente dividido em “coisas que não escalam” e “coisas que se expandem”. Com o primeiro suavemente – e permanentemente – abrindo caminho para o segundo. O código ou processo que escala durante um estágio de blitzscaling pode quebrar no próximo estágio. Além disso, qualquer coisa que você o substitua pode não escalar no começo, também. 

Regra nº 7:

A regra fundamental do serviço ao cliente tem sido “o cliente tem sempre razão”. Mas para muitas empresas de blitzscaling, a regra fundamental é “fornecer o serviço que você puder, desde que não atrapalhe – e isso pode significar não oferecer o serviço!”. Muitas startups de blitzscaling oferecerão apenas suporte por e-mail, ou nenhum suporte, confiando que os usuários encontrem e ajudem uns aos outros em fóruns de discussão.

Em uma escala absoluta, ignorar seus clientes raramente será positivo. Os clientes gostam de se sentir ouvidos, e ignorá-los acabará por esgotar o fornecimento de boa vontade da sua empresa. Mas, para as empresas de blitzcaling, deixar os clientes se sentirem ignorados é, com frequência, um dos incêndios que é mais fácil para você deixar queimar até que você tenha terminado de lutar contra os incêndios maiores e mais letais.


  • Luis Otávio
  • Diretor de Marketing
  • Mineiro de Ouro Branco. Apaixonado por esportes. Graduando em Administração pela Universidade Federal de Ouro Preto. Acredito que a formação em Administração me proporciona uma visão otimizada do mercado.Marketing digital é o bom e velho marketing porém com ações estratégicas aplicadas nos meios digitais (internet e tecnologias móveis).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *