startup-enxuta

Startup enxuta: Como aplicar ao desenvolvimento de aplicativos

A rapidez é uma das características essenciais quando falamos em tecnologia. Afinal todos os dias acordamos com uma novidade diferente no mercado. Dessa forma, imagine se existisse um meio que fosse capaz de otimizar ações a fim de oferecer um produto de qualidade e em menor tempo?. Sim, estamos falando da fórmula de startup enxuta aplicada no desenvolvimento de aplicativos. 

O brasileiro já lidera o mercado de aplicativos quando falamos em uso. Segundo um estudo da empresa App Olympics produzido pela Cheetah Mobile, cada brasileiro usa, em média, 29,23 aplicativos por mês.

Startup Enxuta

Os campos de atuação desses app são muito variados. Desde do setor da saúde, educação passando até por transporte. O fato é que a tecnologia está cada vez mais inserida no nosso dia a dia. A projeção de acordo com previsões feitas pela Gartner, é de que existirão cerca de 20,4 bilhões de objetos conectados até em 2020.

E esse modelo de tecnologia wearable também abrange o mercado de aplicativos. Porém, quando você pensa em produzir essa tecnologia para sua empresa todo cuidado é pouco. Existem muitos modelos de produção para esse desenvolvimento. Um deles é a startup enxuta. O modelo que visa menos gastos e melhor retorno com o seu público.

Antes de prosseguirmos vamos a uma breve explicação. Afinal, o que é startup enxuta?

Startup Enxuta

O termo deriva do original em inglês (Lean Startup). O título tem origem no livro “A startup enxuta” de Eric Ries, empreendedor do Vale do Silício, reconhecido por ser o criador do movimento Lean Startup.

A proposta é reproduzir um método de produção que visa reduzir o desperdício durante a criação de produtos e serviços. Isso aumenta a frequência de contato com clientes reais, a fim de validar a ação do negócio o mais rápido possível.

O mecanismo exclui toda atividade inicial que não contribui para o aprendizado sobre os clientes. Ou seja, para uma boa execução é necessário prever e reduzir o desperdício durante a criação de produtos e serviços. Dessa forma, é possível aumentar a frequência de contato com clientes reais a fim de validar o negócio de forma mais rápida.  

Todo o método é pensado a partir do ciclo de feedback. O empreendedor tem a ideia, produz o produto, mede seus indicadores, aprende sobre o que deu certo e errado e tem novas ideias. Esse ciclo permite que o cliente ofereça o retorno sobre o produto no menor tempo possível fazendo com que o objeto ou serviço melhore de forma rápida, barata e planejada.

É possível perceber o mesmo no funcionamento do ciclo inverso. Quando listamos o que temos que aprender, definimos o que precisa medir e assim se chega ao produto que será projetado. A reflexão parte por base de que é melhor entregar uma pequena melhoria por mês do que um grande pacote por ano.

Todos os processos são voltados a acelerar as respostas dos ciclos. O aprendizado é mais vantajoso, os problemas são resolvidos prontamente e é mais fácil saber porque as coisas deram certo ou errado. O livro chama isso do poder dos pequenos lotes.

Finalidade do método de startup enxuta

Fórmula Startup Enxunta

O objetivo principal desta metodologia é comercializar o aplicativo rapidamente. A principal forma de se fazer isso é testar o aplicativo e descobrir seus possíveis erros logo no início do projeto.

O método proposto por Eric Ries inova no mercado pelo atual posicionamento das empresas de desenvolvimento de aplicativos. Ao contrário do que a startup enxuta propõe, as organizações de dispositivos móveis lançam grandes sistemas no mercado com pouca garantia de sucesso. Isso porque é projetado o melhor conceito de proposta. Para mais tarde, modificarem a estrutura revestindo características pouco relevantes e mantendo o resto.

Com essas diferenças podemos concluir que o modelo utilizado por essas empresas de aplicativos é pouco produtivo. Após essa fase inicial, o produto então é enviado para empresas de desenvolvimento. Quando o processo é concluído e o aplicativo atinge as lojas online, como Apple Store e Google Play, o orçamento é voltado para ações de marketing. Dessa forma, baseado em propaganda o download começa a ganhar força.

Entretanto, é nessa parte do projeto que se percebe o erro. Quando os números de download começam a cair, todos estão confusos sobre o que deu errado. O motivo é que, embora as pessoas gostassem do aplicativo, sua usabilidade não agradava o usuário.

Como o conceito nunca foi validado e nenhum pensamento foi colocado na gestão de risco, as probabilidades não estavam a favor de um bom desenvolvimento. Sendo assim, o investimento se torna maior e os riscos de se perder consumidores aumenta gradativamente.

A fórmula da startup enxuta trabalha de modo a minimizar esses problemas encontrados no desenvolvimento de um app ou serviço.

Formulando Hipóteses

Pensando nas hipóteses

O método prevê que antes de produzir qualquer produto é necessário formular hipóteses. Mas quais são as hipóteses a serem testadas?

Deve-se avaliar os elementos de maior risco da startup. Tudo relacionado à proposta de valor e às diretrizes de crescimento que possa dar errado. Esse trabalho é parte essencial da execução da fórmula da startup enxuta. Isso porque a partir dessa etapa os riscos e acertos começam a ganhar diretrizes dentro do projeto de modo geral.

Para melhor definir os próximos passos a serem tomados as hipóteses são divididas em duas fases. O objetivo da separação é que haja uma maior concentração em sua construção. Dessa forma diferentes áreas do app ou serviço poderão ser analisadas. As divisões são essas:

Hipótese de valor: Testa se o produto ou serviço de fato fornece valor aos clientes. Está diretamente ligada a forma com a qual o mercado irá absorver a novidade proposta. Afinal, o serviço oferecido deve ser atrativo e útil aos seus usuários.

Hipótese de crescimento: Testa como os novos clientes descobriram aquele produto. Ao iniciar esse caminho é necessário começar a pensar nas estratégias de marketing que serão usadas para chegar até o público desejado.

Ao final das análises ainda não é possível deduzir o que dará certo ou não. Elas são fundadas em testes que ainda serão feitos. Após toda essa etapa de desenvolvimento e aplicação das hipóteses é possível separar o que é verdade ou não.

Na sua empresa, você consegue pensar em quais hipóteses? Deixe aqui nos comentários, assim outra pessoas podem te ajudar a melhorar seus pensamentos.  

Visão, estratégia e produto

Estratégia

A fase das hipóteses dará escopo para o que virá a seguir. Para que fique explicado de uma maneira mais didática separamos em tópicos. Antes de passar para o próximo passo alguns pontos devem ser analisados.

O autor mostra uma hierarquia na qual o negócio é desenvolvido:

  • Visão: trata-se do ponto de vista do empresário responsável pelo produto. Essa etapa é mais voltada para o empreendedor. Tem como objetivo exemplificar a forma com que o negócio irá se desenvolver. A visão dificilmente muda radicalmente no decorrer do desenvolvimento da fórmula da startup enxuta.

 

  • Estratégia: é responsável por definir as formas de desenvolver o negócio, pensando também em suas modificações de crescimento. As mudanças na estratégia são decorrentes das suposições já feitas. Uma hipótese é uma suposição de um resultado esperado. Se uma dessas estimativas se mostrar viável e for comprovada, ela permanece, caso contrário, outras hipóteses são idealizadas e testadas. Durante o desenvolvimento as mudanças de estratégia podem ocorrer e são chamadas de ajustes do motor de crescimento.

 

  • Produto: o produto ou serviço muda constantemente por meio de processos de melhoria contínua. O autor do livro usado como base para fórmula de startup enxuta chama esse processo de otimização.

Definindo o MVP

A próxima etapa de produção da fórmula de startup enxuta leva em consideração a criação do Produto Mínimo Viável, mais conhecido pela sigla MVP (Minimum Viable Product).

Definindo MVP

O MVP é a versão simplificada do produto. Ele permite construir, medir e aprender com o menor esforço, tempo e custo possível. Seu objetivo principal não é ganhar dinheiro, mas sim testar as hipóteses pensadas. Qualquer recurso além disso é considerado desperdício.

Cabe ressaltar que um MVP não é somente um protótipo. Seu objetivo é responder desde questões técnicas até perguntas relacionadas ao design. Um MPV bem produzido permite testar as hipóteses fundamentais para o funcionamento do negócio. O que visa estruturar a fórmula de startup enxuta.

Depois de construir e lançar o MPV, deve ser efetuada a mensuração dos resultados. Sendo assim é possível chegar aos dados resultantes que devem ser analisados para avaliar se os esforços estão produzindo o efeito esperado.

Ideias

Como já dito anteriormente se a hipótese for comprovada, ela permanece, caso contrário, deve ser descartada. O aprendizado gerado pelo teste da hipótese servirá como base para geração de novas ideias e cada iteração é uma tentativa de acionar o motor que fará o crescimento da startup enxuta.

Já sabemos o quanto aplicativos, tecnologia e afins podem aumentar vendas e criar novos campos de ação para o seu negócio. Pensando nisso testar o modelo de startup enxuta na sua empresa pode fazer com que a qualidade aumento e o tempo de produção diminua.

Se você teve ideias para aplicar a fórmula, mas ainda não encontrou a empresa ideal para fazer seu produto entre em contato. A Usemobile está pronta para te receber. Peça seu orçamento.

Sua empresa já trabalha com a fórmula de startup enxuta, conte aqui para gente como funciona o seu modelo de negócio!

Startup enxuta: Como aplicar ao desenvolvimento de aplicativos
5 (100%) 1 vote

  • Laryssa Gabellini
  • Analista de redes sociais e marketing digital
  • Aquela mistura do "erre" do interior com o jeitinho mineiro de ser. Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto. Curiosa, falante e alegre. Acredita muito em energia e conexão. Tem a gratidão como um exercício diário. Se viu apaixonada por comunicação e todo o universo agitado e dinâmico do Marketing. De sorriso fácil e conversas longas, dessa forma vai levando a vida.