gamification-conquistar-e-reter-clientes

Gamification: Como conquistar e reter clientes em seu app

Ao se criar um aplicativo, uma das maiores dificuldades encontradas é sobre como conquistar e reter clientes. Fazer com que o usuário encontre seu aplicativo nas App Stores, façam o download e continuem usando durante muitos dias é uma tarefa difícil.

Trouxemos dois conceitos que irão ajudar o seu aplicativo a ser encontrado e manter os usuários engajados durante muito tempo. Aqui você aprenderá sobre como aplicar a gamification no seu app e um pouco de ASO, App Store Optimization.

Gamification

Sua estratégia para conquistar e reter clientes deve começar antes do lançamento do seu aplicativo. Por isso, é importante pensar se você desenvolverá seu aplicativo sozinho ou irá contratar uma empresa que já tem know how. Se você já possui o conhecimento em programação, pode ser mais viável desenvolver sozinho. Caso contrário contrate uma empresa especializada.

Decidido isso, você deve pensar em como seu app será atrativo para os usuários. É aí que entra a gamification, ou gameficação, que se trata de utilizar elementos e técnicas de design de jogos em contexto de não jogos.

Abaixo apresentarei alguns desses elementos e técnicas para você conquistar e reter clientes em seu aplicativo.

Evolua a experiência do usuário aos poucos

A experiência do usuário é um dos pontos cruciais para conquistar e reter clientes. Se seu produto oferecer uma boa experiência, certamente as pessoas irão usar, recomendar e avaliar seu aplicativo positivamente nas App Stores.

Os games mantêm o interesse dos jogadores através de pequenos tutoriais, que ensinam a ele todas as funções. A medida que o jogador progride, novas funções são liberadas, o que faz com que ele queira jogar cada vez mais.

Para que as pessoas não percam o interesse rápido, permita que elas evoluam a experiência aos poucos. Faça um tutorial que explica, em um passo a passo, como usar todas as funções iniciais.

conquistar e reter clientes - tutorial no app

Quando ele já tiver um bom domínio, ensine-o as mais complexas até que ele conheça todas as funções do app. Isso fará com que ele sempre esteja engajado e esperando pelas novas funções incríveis que você pode oferecer.

Um aplicativo que faz isso muito bem é o app Mailbox, que ensina o usuário exatamente como utilizar todas as funções.

Missões

Todo jogo utiliza de missões para manter o usuário preso a história. Ele sempre quer saber o desfecho da missão atual e receber a próxima. Ao fim de cada missão, o jogador está mais maduro e atento ao jogo.

Esse conceito pode ser aplicado em seu app juntamente com o tutorial, no início da utilização do app. Assim, dê ao usuário pequenas missões para ensiná-lo as funções iniciais e vá dando missões mais complexas ao passar do tempo. Missões periódicas também devem ser atribuídas, isso fará com que a pessoa sempre retorne ao aplicativo para realizá-la.

Duolingo

Um aplicativo que faz isso muito bem é o Duolingo. As lições são organizadas como pequenas missões ou fases de conversação, compreensão, tradução e múltipla escolha, o que mantém a atenção do usuário.

Limite alguns recursos

Muitos jogos utilizam da limitação de recursos, que pode ser semanal, diário ou a cada hora, para manter a atenção do jogador. Muitos limitam a quantidade de vidas que cada um tem a cada hora, como o Candy Crush. Outros limitam pela a produção de recursos por hora, como o Tribal Wars.

A intenção é que o jogador saiba que ele deve voltar em determinado momento para usar aquele recurso. Essa técnica do gamification pode ser aplicada em aplicativos, liberando recursos de tempos em tempos para o usuário.

Um amigo meu me contou que o Tinder limita recursos muito bem, através do super like. Ele limita a quantidade a 1 por dia, devido a atração que ele chama dentro do aplicativo e aumenta as possibilidades de match. Isso faz com que os usuários entrem diariamente pra gastar esse recurso, que não é cumulativo.

superlike - conquistar e reter

Faça que ele se sinta dono do aplicativo

Muitos jogos permitem com que as pessoas criem e customizem seus avatares da maneira que quiserem. Isso faz com que as pessoas se sintam donas daquele avatar e queira fazer com que ele se desenvolva. Isso era muito visível nos utilizadores de Tamagotchi, que tratavam seus bichinhos virtuais como filhos.

Os aplicativos também podem utilizar dessa técnica de gamification, disponibilizando avatares e permitindo que ele se desenvolva a cada missão. Isso faz com que o usuário sempre queira ver a evolução de seu personagem.

Um aplicativo que permite isso é o Waze. Quando você entra no aplicativo a primeira vez seu avatar é um bebê e não é possível alterá-lo. A partir de uma certa quilometragem percorrida, você pode customizá-lo, o que faz o usuário usar o app para qualquer trajeto.

Nível

O nível do personagem mostra a experiência e tempo de jogo que aquele jogador possui. Essa é uma forma de querer que o jogador sempre se supere ou supere seus amigos que também jogam o game.

Em apps, o nível pode ser usado em conjunto com o avatar de seu usuário, mostrando o progresso e a experiência de cada um. Assim os usuários sempre estarão comparando quem tem mais experiência ou quem é melhor.

Como no exemplo anterior, o Waze utiliza essa técnica. Através da utilização, os avatares evoluem a cada trajeto percorrido. As pessoas querem ver seu avatar cada vez melhor e melhor que o dos amigos.

Recompense o usuário

Todo jogo o usuário têm as missões principais e as secundárias, que não são obrigatórias. Ao cumprir as missões principais, o usuário recebe as melhores recompensas, o que o mantém interessado em prosseguir.

O mesmo pode acontecer com seu aplicativo através da definição clara da sua atividade chave. Quando o usuário realizar sua atividade chave, podendo ser através de missões, ele deve ser recompensado.

Essa recompensa pode vir em forma de arquivamentos, conquistas, medalhas ou descontos em produtos e serviços. Isso fará com que ele queira se envolver recorrentemente com seu app.

O Zumpy, um aplicativo de caronas solidárias, utiliza esse conceito de gamification muito bem. Quando as pessoas oferecem ou pegam carona, eles ganham Z-moneys, que dão descontos em cinemas, postos de gasolina, restaurantes e vários outros locais parceiros. Essa é uma excelente forma de conquistar e reter clientes, pois agrega muito valor a eles.

zumpy - zmoneys

Compartilhamento nas redes sociais

O ser humano é um ser social, inclusive no mundo dos games. As pessoas sempre se juntam em clãs ou organizações de jogadores para comparar, compartilhar e conseguir conquistas mais difíceis. Isso mantém a competição e a cooperação, resultando em um aumento de tempo gasto com o jogo.

Permita que as pessoas compartilhem cada avanço que fazem em seu app nas redes sociais. Possibilite que ele veja quais dos amigos também utilizam o aplicativo, permitindo que eles se juntem. Isso com certeza irá aumentar o tempo que eles passam o utilizando.

O Runstastic, um app para corredores, permite que você compartilhe cada rota nas redes sociais. Ele também permite fazer transmissões ao vivo, na qual seus amigos podem interagir e te incentivar a conseguir objetivos maiores.

Presentes

Vários jogos utilizam presentes como forma de manter o jogador e seus amigos interessados nos jogos. Esses presentes podem ser vidas extras, algum item diferente, moedas e vários outros.

Presentes são uma boa forma de manter o relacionamento entre as pessoas que utilizam o seu aplicativo. Os presentes podem ser utilizados juntamente com a limitação de recursos, com presentes mais raros sendo liberados em períodos maiores de tempo.

Isso fará com que as pessoas convidem os amigos para o app, para que tenham com quem trocar presentes. Além de fortalecer a relação entre quem envia e quem recebe o presente.

O AHAlife permite que você faça login com o Facebook e você recebe um aviso sobre o aniversário dos seus amigos. Você pode enviar presentes para aqueles que também utilizam o app, fortalecendo as conexões e incentivando o uso.

ASO

Para conquistar e reter clientes, você deve fazer com que as pessoas achem seu aplicativo facilmente. Toda App Store possui um algoritmo de busca que classifica os resultados de acordo com a relevância do app.

ASO é o conjunto de boas práticas que tornarão seu aplicativo mais relevante para App Stores, o que fará com que mais pessoas o encontrem. Essas práticas devem ser pensadas antes do lançamento do seu aplicativo, desde a criação do ícone do seu aplicativo.

Você deve pensar nas palavras-chave que são mais interessantes para seu usuário e pensar em uma descrição atrativa. As Screenshots também devem ser cuidadosamente pensadas, assim como o vídeo que você irá colocar. Lembre-se que App Store Optimization é apenas um parte da sua estratégia de marketing.

Como falei, aqui iremos explicar apenas um pouco sobre esse tema. Você pode se aprofundar mais em nosso post sobre ASO ou tirar suas dúvidas nos comentários.

Conquistar e reter clientes com essas técnicas deve ser muito bem pensado

Gamification é uma ótima maneira de conquistar e reter clientes, porém ele deve ser muito bem pensada. Todas as técnicas citadas anteriormente devem fazer sentido dentro do objetivo principal do seu aplicativo.

Apenas aquelas que irão agregar valor ao usuário devem ser introduzidas, para que a experiência dele seja incrível. Caso você aplique todas, isso pode deixar seu app com uma baixa usabilidade, o que fará com que o usuário o desinstale nas primeiras horas!

Se fosse usa algum app que utilize algum dos sistemas de gamification citados acima, deixe o nome dele nos comentários. Ou se tem algum que você acha que uma das técnicas se encaixaria bem, comente com a gente!


  • Daniel Madureira
  • Gerente de marketing
  • Mineiro de Divinópolis, amante do futebol e cruzeirense apaixonado. Adorador de tecnologia e marketing digital. Graduando em Engenharia de Produção. Gosta de uma boa resenha e de contos medievais nas horas vagas. Quem tiver interesse em saber mais é só seguir no Instagram @danielmadureira94